Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

“Ato prepotente e autoritário”: comissão de gestão do Sporting impedida de trabalhar em Alvalade. Segue-se queixa e auditoria às contas

Órgão que tomou posse no sábado anunciou que vai apresentar queixa ao presidente da mesa da assembleia geral e vai pedir com "celeridade" uma auditoria às contas do Sporting

Expresso

Partilhar

A comissão de gestão do Sporting, empossada no sábado, deslocou-se esta quarta-feira ao estádio de Alvalade para começar os trabalhos, mas essa intenção foi-lhe negada. O novo órgão anunciou ainda a decisão de “concretizar com celeridade uma auditoria às contas do Sporting”.

“Essa pretensão foi impedida pelo suspenso conselho diretivo do Sporting Clube de Portugal, em mais uma violação das recentes decisões judiciais aplicáveis aos órgãos sociais legítima e legalmente reconhecidos como tal”, escreve a comissão de gestão num comunicado enviado às redações.

A comissão de gestão considera-o um “ato prepotente e autoritário por parte de quem considera o Sporting Clube de Portugal como sua propriedade e não dos sócios”. A comissão de gestão anunciou que apresentará “de imediato a devida queixa” a Jaime Marte Soares, presidente demissionário da mesa da assembleia geral, e ao tribunal competente.

No comunicado, a comissão de gestão informa ainda que pediu aos bancos para deixarem de colaborar com o clube e que vai avançar com uma auditoria às contas do clube. O novo órgão manifesta “a sua profunda preocupação com a degradação económica e financeira da SAD do Sporting”, considerando ainda que o clube caminha para “uma situação insustentável”.

O comunicado na íntegra:

1. A Comissão de Gestão do Sporting Clube de Portugal, legalmente empossada no passado sábado pelo Presidente da Assembleia Geral, iniciou as suas atividades procedendo à sua organização interna e desenvolvendo um conjunto de contactos para enquadrar da melhor forma a sua acção imediata.

2. Hoje, quarta-feira, dia 20 de Junho, deslocou-se ao estádio de Alvalade para, de pleno direito, exercer a sua atividade no local próprio, ou seja, na sede do Sporting Clube de Portugal. Essa pretensão foi impedida pelo suspenso Conselho Diretivo do Sporting Clube de Portugal, em mais uma violação das recentes decisões judiciais aplicáveis aos órgãos sociais legitima e legalmente reconhecidos como tal.

Face a este ato prepotente e autoritário por parte de quem considera o Sporting Clube de Portugal como sua propriedade e não dos sócios, representados pelos legítimos órgãos sociais, a Comissão de Gestão apresentará de imediato a devida queixa ao Presidente da Assembleia Geral, e ao Tribunal competente, desta violação de decisões e sentenças que são claras quanto à legitimidade desta Comissão de Gestão.

3. A Comissão de Gestão manifesta a sua profunda preocupação com a degradação económica e financeira da Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Sporting Clube de Portugal, a qual resulta inequívoca na comunicação à CMVM dos respectivos auditores, Price Waterhouse Coopers. Fica claro nessa comunicação que a Sporting SAD caminha para uma situação insustentável, como aliás é igualmente visível no comportamento do mercado com os respetivos títulos mobiliários.

4. Em conformidade, a Comissão de Gestão solicitou uma audição urgente ao presidente da Assembleia Geral e ao presidente do Conselho Fiscal da Sporting SAD, para enquadrar as medidas que, neste domínio, em breve serão anunciadas. Todos os atos que de forma irresponsável comprometem a Sporting SAD serão avaliados em sede própria e no momento próprio.

5. A Comissão de Gestão comunicou aos bancos que trabalham com o Sporting Clube de Portugal que se devem abster de quaisquer operações com o Conselho Diretivo suspenso de funções, o qual não representa legal e formalmente o Sporting Clube de Portugal. O mesmo se aplica a todas as entidades empresariais ou desportivas que tenham relações de qualquer tipo com o Sporting Clube de Portugal.

6. A Comissão de Gestão deliberou tomar as diligências apropriadas para concretizar com celeridade uma auditoria às contas do Sporting Clube de Portugal.

7. Finalmente, a Comissão de Gestão quer deixar a todos os trabalhadores, funcionários e colaboradores do Sporting Clube de Portugal uma palavra de apreço, de confiança e de estimulo relativamente ao futuro do nosso Clube do coração.