Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Sporting. Comissão executiva e conselho diretivo dizem que estádio pertence à SAD e avançam com queixas-crime e providências cautelares

Não demorou muito a resposta destes órgãos ao comunicado da comissão de gestão, que revelou que foi impedida de entrar em Alvalade para começar os trabalhos. Conselho diretivo diz que recebeu cópias de duas providências cautelares contra a legitimidade do “comendador” Jaime Marta Soares

Expresso

Partilhar

Depois do comunicado da comissão de gestão do Sporting, a comissão executiva e o conselho diretivo publicaram também eles um documento em jeito de resposta. Num dizem que o estádio pertence à SAD, por isso a comissão de gestão não tem direito a entrar; no outro texto informa-se que será interposta uma providência cautelar contra a legitimidade da comissão de fiscalização nomeada por Jaime Marta Soares, o presidente da mesa da assembleia geral, a quem o comunicado se refere como “comendador”.

“A comissão executiva da Sporting SAD espera que, de futuro, as autoridades judiciais não venham a atropelar decisões que foram tomadas livremente pelos associados em conformidade com os estatutos”, escreve aquele órgão social, relativamente à recusa da utilização do espaço do estádio por parte da comissão de gestão.

Já o conselho diretivo informa que avançará com queixas-crime por calúnia e difamação e que chegaram ao conselho diretivo cópias de duas providências cautelares de grupos de associados contra a legitimidade do “comendador” Jaime Marta Soares.

O comunicado do conselho diretivo do clube:

Em nome da transparência e do compromisso, sempre assumido, de prestação de informação total aos Sócios do Sporting Clube de Portugal comunicamos o seguinte:

1 – Os membros do Conselho Directivo do Sporting CP interpuseram uma providência cautelar contra a legitimidade da Comissão de Fiscalização nomeada pelo comendador Jaime Marta Soares;

2 – O Presidente do Conselho Directivo do Sporting CP interpôs uma providência cautelar contra a legitimidade da Comissão de Gestão nomeada pelo comendador Jaime Marta Soares;

3 – Estão também a ser ultimadas queixas-crime por calúnia e difamação contra os elementos demissionários da Mesa da Assembleia Geral, do Conselho Fiscal e Disciplinar, do Conselho Directivo e contra os elementos da Comissão de Fiscalização e da Comissão de Gestão nomeadas pelo comendador Jaime Marta Soares;

4 – Além destas acções, um grupo de Associados do Sporting CP fez chegar ao Conselho Directivo cópias de 2 providências cautelares contra a legitimidade do comendador Jaime Marta Soares bem como os actos por si praticados, e no sentido de o obrigar, assim como aos restantes membros da MAG que se demitiram, a assinarem toda a documentação necessária ao registo dos Estatutos e do Regulamento Disciplinar votado e aprovado pelos Sócios na Assembleia Geral de 17 de Fevereiro de 2018;

5 – O mesmo grupo de Associados fez também chegar ao Conselho Directivo cópia de um requerimento enviado ao comendador Jaime Marta Soares no sentido de, por um lado, garantir aos Sócios a fidedignidade e transparência dos resultados da AG de dia 23 e, por outro, assumir desde já o compromisso de respeito total e integral da vontade dos Sócios caso seja votada a não destituição do Conselho Directivo e se, neste quadro, retiram como ilação política que está a ser votada a sua saída imediata das putativas funções que exercem parando de imediato com todos os processos, de modo a que o Conselho Directivo possa trabalhar em paz, e possa ser convocada a AG para aprovação do Orçamento e Relatório de Actividades, assim como, convocar a AG eleitoral a 21 de Julho para eleger a nova Mesa da Assembleia Geral e o Conselho Fiscal e Disciplinar.