Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Jogadores do Sporting já fazem exames médicos, no dia em que chegou o substituto de Rui Patrício: “Muito feliz por reencontrar Mihajlovic”

Apesar da crise instalada no clube, a época 2018/19 já começou no Sporting: esta quinta-feira, os jogadores fizeram exames médicos e o guarda-redes Emiliano Viviano chegou para assinar

Tribuna Expresso e Lusa

Jogadores do Sportin a realizar exames médicos, esta quinta-feira, numa imagem publicada pelo Sporting nas redes sociais

DR

Partilhar

A equipa de futebol do Sporting regressou hoje aos trabalhos, com os habituais exames médicos, para 2018/19, numa época já marcada pela chegada de um novo treinador e a rescisão unilateral de nove jogadores.

Apesar do defeso ‘agitado’ do clube lisboeta, a dois dias de uma Assembleia Geral que levará os sócios a votar uma possível destituição do presidente, Bruno de Carvalho, os trabalhos arrancaram com normalidade.

Entre as ‘caras novas’ apresentaram-se o central Marcelo (ex-Rio Ave) e o extremo Raphinha (ex-Vitória de Guimarães), num dia em que também regressou Carlos Mané, emprestado nas duas últimas épocas ao Estugarda.

“Tinha saudades do Sporting”, expressou o extremo de 24 anos, que fez toda a formação no clube até ser emprestado aos alemães, onde diz ter evoluído, mas que está de volta ao “clube do coração”.

Na Alemanha, Carlos Mané foi importante na primeira época, em que realizou 20 jogos e marcou seis golos, mas acabou por ser afetado por lesões, que o obrigaram a uma paragem de cerca de oito meses. “Quando voltar vou dar o meu melhor para defender esta cores, até porque sinto uma enorme fome de jogar futebol. Passar pela Alemanha foi uma boa experiência. Pela primeira vez, cresci longe do país", disse Carlos Mané, em declarações reproduzidas pelo Sporting.

Para a época que se aproxima, o jogador espera a “ajuda dos sportinguistas” e promete dar tudo para que os adeptos possam sorrir no final.

Pelo mesmo discurso alinharam os reforços Marcelo e Raphinha, que prometem um ano de conquistas para o clube. "Acredito que será um ano de conquistas para nós. Quando se fala deste clube, claro que os adeptos cobram logo o título. Temos de nos esforçar para lhes dar esse gosto. Que nos apoiem, porque são enormes pela força que passam”, disse o central, ex-Rio Ave.

O defesa, que assinou um contrato de três épocas com os ‘leões’, deixou clara a mensagem que “primeiro está o Sporting” e só depois o jogador.

Também Raphinha, que assinou até 2021/22, com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros, reforçou que tudo irá dar certo. “Confiem no nosso grupo de trabalho, vai dar tudo certo. Vamos conseguir coisas grandes”, disse o avançado de 22 anos, em declarações à Sporting TV.

Nove jogadores rescindiram

O Sporting, que terminou o campeonato de 2017/18 no terceiro lugar e que perdeu a final da Taça de Portugal para o Desportivo das Aves, inicia a pré-época sob o comando de um novo treinador, o sérvio Sinisa Mihajlovic – que sucede a Jorge Jesus – e sem nove jogadores, seis dos quais titulares indiscutíveis.

A saída dos jogadores, alegando justa causa, fundamenta-se em boa parte no ataque de que foram alvo, em 15 de maio, na Academia de Alcochete, por parte de um grupo de cerca de 40 adeptos do clube.

Os internacionais portugueses Rui Patrício, William Carvalho, Gelson Martins e Bruno Fernandes, peças nucleares na equipa, enviaram as rescisões, bem como o goleador holandês Bas Dost.

Na lista incluem-se ainda Podence, Battaglia, Ruben Ribeiro e Rafael Leão, em processos que Bruno de Carvalho já disse não terem legitimidade e que irá contestar.

Chegou o substituto de Rui Patrício

Nicol\303\262 Campo

Também esta quinta-feira, chegou a Lisboa o guarda-redes italiano que irá preencher a vaga deixada em aberto por Rui Patrício, que rescindiu com o Sporting e assinou pelo Wolverhampton: Emiliano Viviano.

"Estou muito feliz por reencontrar Mihajlovic", disse o guardião de 32 anos, citado pelo "Record", à chegada ao aeroporto de Lisboa.

Viviano foi orientado pelo agora treinador do Sporting em 2014/15, na Sampdoria, clube onde o guarda-redes passou as últimas quatro épocas.

O guarda-redes que já foi internacional italiano em seis ocaisões deverá custar cerca de €3 milhões, também segundo o "Record", e deverá assinar por duas épocas, com mais uma de opção.