Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Depois de dizer que assembleia estava em “perigo”, Marta Soares admite “engolir sapos” e ceder a “chantagem” de Bruno de Carvalho

Presidente da mesa da assembleia geral do Sporting diz que o presidente está a fazer chantagem, colocando em xeque a realização da reunião de sócios, ao pedir uma alteração de última hora do boletim de voto. "A competência [da realização] do boletim de voto é da mesa. É uma coisa incrível..."

Expresso

MÁRIO CRUZ/LUSA

Partilhar

A assembleia geral do Sporting para discutir a destituição de Bruno de Carvalho (BdC) esteve em “perigo”, segundo Jaime Marta Soares. O presidente demissionário da mesa da assembleia geral disse esta noite em entrevista à TVI que o presidente do clube está a fazer "chantagem", pedindo uma alteração de última hora no boletim de voto. Apesar disso, garante que levará avante a AG, mesmo que tenha de "engolir sapos", o que indica que deverá ceder à alteração do boletim de voto pretendida por BdC.

“Vivo uma situação complexa. Neste momento a realização da assembleia geral está em perigo por chantagem de Bruno de Carvalho. Ou o boletim é como ele quer ou não há funcionários. Ele está a fazer chantagem”, explicou esta noite numa entrevista à TVI Marta Soares. "A competência [da realização] do boletim de voto é da mesa", garante.

As portas do antigo Pavilhão Atlântico, no Parque das Nações, em Lisboa, abrem ao meio-dia, duas horas antes do arranque dos trabalhos. As urnas deverão abrir entre as 15h e 15h30. A PSP vai assegurar a segurança do evento como se tratasse de um jogo de alto risco.