Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Metáforas complexas com a anatomia humana, o dia de Belfodil ou o anúncio de uma gravidez: os cinco anos e três meses de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho foi destituído este sábado da presidência do Sporting. Assumiu a presidência a 24 de março de 2013 e deixa a liderança do clube após semanas de grande instabilidade interna. Este é o filme de um homem propenso a frases marcantes

Tribuna Expresso

Partilhar

1985-1990: As primeiras ligações ao Sporting: Bruno de Carvalho foi membro das claques Juventude Leonina e Torcida Verde.

26 março 2011: Candidata-se pela primeira vez à presidência do Sporting mas perde para Godinho Lopes por uma margem mínina (36,55% dos votos; 36,15% dos votos), numa noite de eleições que acaba em violência e pedidos de impugnação. Após recontagem de votos, a vitória vai mesmo para Godinho Lopes.

23 março 2013: Voz da oposição a Godinho Lopes durante dois anos, candidata-se novamente à presidência e, desta vez, vence mesmo, com 53,69% dos votos. Em segundo lugar ficou José Couceiro, com 45,29% dos votos.

Junho 2014: Em altura de eleições para a presidência da Liga, Bruno de Carvalho faz uma analogia para a história: "Na gíria popular, porque sabemos que o futebol português está bipolarizado, isto funciona como o ânus onde temos duas nádegas que se enfrentam uma à outra dizendo 'estou aqui e sou melhor do que tu'. Entre algo fisiológico como o ânus, ou sai vento mal cheiroso ou trampa. E é disto que o futebol português está cheio por dentro e por fora: trampa. O candidato que vamos apoiar tem que ter rigor e transparência mas também um autoclismo muito grande para limpar um futebol que está conspurcado."

Dezembro 2014: O presidente Bruno de Carvalho e o treinador Marco Silva desentendem-se, com o primeiro a dispensar o segundo, alvo de um processo disciplinar, e a acusar a comunicação social de mentiras sobre a relação de ambos.

20 maio 2015: Em final de época, entre notícias sobre entradas e saídas do clube, Bruno de Carvalho desmente a contratação de Belfodil, jogador então no Parma.

5 junho 2015: Bruno de Carvalho anuncia o seu grande trunfo para o futebol do Sporting: Jorge Jesus, treinador "desviado" do Benfica.

Janeiro 2016: Em entrevista à SIC, garante que no dia em que levar as emoções pessoais para dentro do clube, achando que é "o maior" e tomando "atitudes lesivas" para o Sporting, sai.

6 novembro 2016: Bruno de Carvalho desentende-se com Carlos Pinho, presidente do Arouca, no túnel de Alvalade. O homólogo acusa o presidente do Sporting de lhe ter cuspido na cara, mas Bruno de Carvalho justificou o caso com "fumo de um cigarro eletrónico".

3 março 2017: Durante a campanha eleitoral, imita o rival Pedro Madeira Rodrigues, num vídeo que se tornou viral online.

4 março 2017: O 42º presidente da história do Sporting é reeleito com 86,13% dos votos, uma vitória esmagadora perante o outro candidato, Pedro Madeira Rodrigues, que teve apenas 9,49% dos votos.

1 julho 2017: Casa-se com Joana Ornelas, funcionária do Sporting. É o terceiro casamento de Bruno de Carvalho.

5 setembro 2017: Numa longa entrevista à Sporting TV, reconstitui, sozinho, o que diz ter acontecido no caso do túnel com o presidente do Arouca.

19 setembro 2017: Utilizando o Facebook, Bruno de Carvalho lança uma "adivinha" aos adeptos, perguntando o que o une a Cristiano Ronaldo. Mais tarde, nos ecrãs gigantes do estádio e no Facebook do Sporting, surge um vídeo com o presidente a anunciar... que vai ser pai novamente, com Joana Ornelas.

27 janeiro 2018: O Sporting conquista a Taça da Liga, depois de vencer o Vitória de Setúbal na final, e Bruno de Carvalho surge no balneário a imitar vários jogadores do plantel.

3 fevereiro 2018: Durante uma Assembleia Geral, não gosta de ouvir alguns sócios contestar os novos estatutos do clube e ameaça demitir-se.

17 fevereiro 2018: Depois de aprovados os novos estatutos do clube, em Assembleia Geral em que viu a sua posição reforçada, apela aos sócios do Sporting para não comprarem jornais desportivos e não verem canais televisivos, com exceção da Sporting TV.

5 abril 2018: A equipa disputa, em Madrid, os quartos de final da Liga Europa, mas o presidente não viaja com a comitiva. No final do jogo, que acabou em derrota para o Sporting, Bruno de Carvalho recorre ao Facebook para criticar as prestações de alguns jogadores, abrindo uma nova crise no clube. Nessa mesma noite, o presidente liga para a CMTV, em direto, para esclarecer o conteúdo do post, que estava a ser debatido pelos comentadores daquele canal.

8 abril 2018: Assobiado pelos adeptos quando foi para o banco no jogo contra o Paços de Ferreira, acaba por ter de sair do relvado com a ajuda de seguranças, por dores de costas. Ainda assim, após o jogo, dá uma conferência de imprensa criticando os insultos que ouviu no Estádio: "Vão chamar nomes à família deles".

14 maio 2018: Depois de uma reunião com Jorge Jesus, em Alvalade, surgem notícias dizendo que o treinador foi suspenso pelo presidente. Bruno de Carvalho liga para a Sporting TV e desmente.

15 maio 2018: A Academia do Sporting, em Alcochete, é invadida por um grupo de 50 adeptos e jogadores e treinadores são agredidos. Em declarações à Sporting TV, nessa noite, Bruno de Carvalho parece relativizar a situação, com expressões como "foi chato" e "temos de nos habituar que o crime faz parte do dia-a-dia".

18 maio 2018: Quando todos aguardavam a demissão do presidente, Bruno de Carvalho anunciou, em conferência de imprensa com os membros do Conselho Diretivo que ainda permanecem, que iria continuar, para "bem do Sporting".

19 maio 2018: Apenas um dia antes da final da Taça de Portugal entre Sporting e Aves, dá uma conferência de imprensa de quase duas horas em que acusa alguns jogadores de terem provocado as agressões dos adeptos, ainda que involuntariamente: "Rui Patrício não pode chamar nomes aos sócios".

20 maio 2018: No dia em que a equipa disputava a final da Taça de Portugal, o presidente quebra uma promessa: volta ao Facebook para escrever aos adeptos. Pela manhã, faz um post sobre o alegado desaparecimento de uma das filhas (entretanto desmentido pela ex-mulher) e depois, durante o jogo, vai escrevendo várias vezes, pedindo o apoio dos adeptos para a "família" sportinguista.

22 maio 2018: O Sporting nomeia Augusto Inácio como diretor-geral do futebol do clube.

24 maio 2018: O diretor clínico Frederico Varandas demite-se do cargo, assumindo divergências com Bruno de Carvalho, e anuncia que será candidato à presidência do clube. Jaime marta Soares anuncia uma AG de destituição dos órgãos sociais do clube, para 23 de junho.

1 junho 2018: A Holdimo, segunda maior acionista da SAD, faz saber que entregou em tribunal uma ação especial para destituir a administração liderada por Bruno de Carvalho. Rui Patrício e Daniel Podence rescindem unilateralmente com o clube, alegando justa causa. Bruno de Carvalho responde dizendo que o Patrício está a ser manipulado pelo empresário Jorge Mendes.

5 junho 2018: Jorge Jesus rescinde com o Sporting, por mútuo acordo, e assina pelos sauditas do Al Hilal.

11 junho 2018: Gelson Martins, William Carvalho, Bas Dost e Bruno Fernandes também rescindem os contratos com o clube, alegando justa causa.

14 junho 2018: Rúben Ribeiro, Battaglia e Rafael Leão também apresentam pedidos de rescisão, alegando justa causa

18 junho 2018: O Sporting anuncia a contratação, por três épocas, do treinador sérvio Sinisa Mihajlovic, ex-Torino

23 junho 2018: A destituição de Bruno de Carvalho é aprovada em Assembleia Geral extraordinária, com 71,36% dos votos, numa das mais concorridas reuniões magnas do clube, em que estiveram presentes 14.735 sócios.