Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

A última noite do presidente, o primeiro dia de Bruno

Bruno de Carvalho garante que não vai candidatar-se nas próximas eleições. Ontem, depois de ter saído da Assembleia Geral que o destituiu, aquela a que não ia assistir, falou com alguns sócios e guardou o resto dos desabafos para a página do Facebook, a tal que já abandonou várias vezes. Mudou a foto de perfil e assegura que deixar de ser sócio."Foram 46 anos de um amor intenso"

Expresso e Lusa

Bruno de Carvalho,ontem, ao chegar à Altice Arena. Entrou como presidente, saiu magoado e agora promete deixar de ser sócio

TIAGO PETINGA

Partilhar

A história do fim começa com uma promessa para o futuro. Bruno de Carvalho não vai candidatar-se à presidência do Sporting. Foi o próprio que o disse, ontem à noite, em resposta aos sócios que o acompanhavam e incentivavam à saída da Assembleia Geral em que foi aprovada a sua destituição do cargo.

"Não me candidato, de certeza", afirmou Bruno de Carvalho, respondendo aos insistentes apelos de sócios, alguns até a chorar, à saída da Altice Arena, em Lisboa, depois de a destituição do Conselho Diretivo por si liderado ter sido aprovada no sábado com 71,36% de votos favoráveis, contra 28,64% de votos no sentido da sua continuidade.

Durante os minutos em que esteve a conversar com um grupo de algumas dezenas de apoiantes, Bruno de Carvalho, o presidente que prometera não estar ali, repetiu diversas vezes que a sua vontade é não voltar a candidatar-se ao cargo. O agora presidente destituído do Sporting abandonou depois o local, sem ter falado aos jornalistas.

Esta manhã, pela seis horas, Bruno de Carvalho atualizou a sua página de Facebook - a mesma que tantas vezes marcou o seu mandato. Na fotografia de perfil, onde ontem ainda estava o presidente de pullover verde e braços erguidos, na bancada de Alvalade, está hoje Bruno, sorridente, com a mulher e as filhas.

A explicação surge logo a seguir, através de uma mensagem publicada às 06h00.

"Hpje [sic] foi uma das maiores golpadas que assisti ao vivo na minha vida. Um conjunto de cretinos viciaram os resultados de uma AG. Desrespeitaram os associados, dois associados foram agredidos por seguranças dos agora todos poderosos do Clube, recusaram requerimentos, cortaram a palavra às pessoas, não nos deixaram falar como prometido...Quem esteve na AG percebeu que os resultados estão ao contrário... mas chega!", refere Bruno de Carvalho.

No mesmo texto, o homem que liderou os destinos dos leões nos últimos cinco anos - com "intensa dedicação" e o sentimento que "foi tempo roubado" - diz-se cansado. "Lutei tanto que secou. Não consigo mais sentir este Clube... Não sou mais do Sporting Clube de Portugal porque fui enganado... Não quero fazer parte de um conjunto de cretinos que não valem o ar que respiram. Não me quero mais aproximar de uma elite bafienta e mal cheirosa que sempre doninou [sic] o Sporting Clube de Portugal!"

E deixa no ar a possibilidade de, além da presidência, abandonar de vez o clube: "Hoje deixei de ser para sempre sócio e adepto deste Clube. A tristeza é tremenda mas a desilusão matou tudo!", escreve Bruno de Carvalho. "Não, não vou regressar para as bancadas. Não, não vou mais vibrar com as vitórias. Foram 46 anos de um amor intenso mas que vim a descobrir que não era o que eu pensava, que não me identifico minimamente com os seus falsos princípios e falsos valores e que me andava a trair."

De acordo com o próprio, o fim está marcado para amanhã.

"A minha carta de suspensão vitalicia de sócio segue segunda feira e nunca mais seguirei sequer os eventos desportivos do Clube."