Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Depois da destituição de Bruno de Carvalho, Sporting segue a ganhar em bolsa

Clube leonino abriu esta segunda-feira a subir 9,86%, mas apenas 100 ações foram negociadas. A tendência manteve-se esta tarde, com o Sporting a valorizar 7,04%

Maria João Bourbon

ANT\303\223NIO COTRIM

Partilhar

Após mais de 71% dos sócios do Sporting terem votado este sábado a destituição de Bruno de Carvalho do cargo de presidente, as ações do clube abriram esta segunda-feira em terreno positivo.

Por volta das 10h30, estavam a subir 9,86% para 78 cêntimos - as ações do clube leonino estão a subir há três sessões consecutivas. Apesar da valorização dos títulos do Sporting Clube de Portugal, foram apenas transacionadas 100 ações, um número que compara com a média diária dos últimos seis meses, que foi de 1.935.

A tendência positiva manteve-se esta tarde, com os títulos do Sporting a valorizar 7,04% para 76 cêntimos, num total de 230 ações transacionadas. Note-se que as cotadas que, como o Sporting, têm pouca dispersão em bolsa negoceiam apenas por chamada, em dois momentos do dia: às 10h30 e às 15h30.

Na assembleia-geral de sábado os sócios do clube aprovaram com 71,36% dos votos (contra 28,64%) a destituição de Bruno de Carvalho, o primeiro presidente destituído na história do Sporting. Bruno de Carvalho é assim temporariamente substituído por José Sousa Cintra até às eleições para nomear os novos corpos sociais, a 8 de setembro.

Embora numa primeira fase tenha dito que não iria recandidatar-se, depois de saber da nomeação de Sousa Cintra para presidente da SAD mudou de ideias. Este domingo, anunciou na sua página do Facebook que vai impugnar o resultado da assembleia-geral e candidatar-se à presidência do clube.

Notícia atualizada às 16h35