Tribuna Expresso

Perfil

Surf

Kikas fez história em J-Bay. Não importa a vitória

Após uma série de vitórias surpreendentes, Frederico Morais não conseguiu ultrapassar o rendimento de Filipe Toledo na final do Open na África do Sul

Expresso

Alan Van Gysen / Monster Energy

Partilhar

O dia tinha tudo para ser épico, mas ficou-se pelo semi.

Frederico Morais não conseguiu vencer Filipe Toledo na final do Open em Jersey Bay, na África do Sul.

Depois de se ter tornado no primeiro português a marcar presença numa final de uma prova do circuito mundial de surf, ao derrotar nas meias-finais outro brasileiro, Gabriel Medina, Frederico Morais acabou por perder por uma diferença de 0,27 pontos, ao efetuar 8,33 e 9,40 (17,73), contra os 8,83 e 9,17 (18,00) de Filipe Toledo.

Com este resultado, o surfista português deu um salto no 'ranking' mundial, subindo de 18.º para 12.º e ficando assim cada vez mais perto de assegurar a manutenção entre a elite do surf mundial.

  • Kikas: “É incrível representar Portugal”

    vídeo

    Frederico Morais perdeu por poucas décimas a final da etapa sul africana do circuito mundial de surf. Ficou em segundo lugar atrás do brasileiro Felipe Toledo. O surfista destacou o facto de ter sido o primeiro português numa final do circuito e agradeceu o apoio do país

  • Tubarão, nota 10, meias-finais e eliminar o campeão do mundo. O dia perfeito de Kikas

    Surf

    O português Frederico Morais bateu o campeão mundial de surf John John Florence e apurou-se esta tarde para as meias finais da prova que está a ser disputada na África do Sul. Um dia muito atribulado, com a prova a ser interrompida por um um tubarão, mas que acabou com o primeiro 10 de Kikas no circuito e uma inédita qualificação para as meias, onde vai defrontar Gabriel Medina, antigo campeão do mundo