Tribuna Expresso

Perfil

Surf

Meo Rip Curl Pro Portugal cumpre dia de espera em Peniche

O período de espera do Meo Rip Curl Pro Portugal, da 10.ª e penúltima etapa do circuito, decorre até 31 de outubro

Lusa

Jack Barripp/WSL

Partilhar

A organização do Meo Rip Curl Pro Portugal, 10.ª e penúltima etapa do circuito mundial de surf, resolveu cumprir esta segunda-feira um dia de espera na entrada para quarta ronda da prova a realizar em Peniche.

Depois de a terceira ronda ter ficado completa no domingo, a organização da prova penicheira entendeu agendar uma nova chamada para terça-feira, às 07:45, visto que não estavam reunidas hoje as melhores condições do mar para competir na praia dos Supertubos, algo que já tinha acontecido na sexta-feira.

Já sem o 'wild card' português Vasco Ribeiro em prova, eliminado pelo atual campeão mundial e líder do circuito, o havaiano John John Florence, a esperança portuguesa reside apenas em Frederico Morais, que irá ter pela frente na terceira bateria da quarta ronda o australiano Josh Kerr e o norte-americano Kanoa Igarashi.

'Kikas', 13.º da hierarquia mundial, superou Michel Bourez, da Polinésia Francesa, para chegar a esta fase e sabe que garante no mínimo o nono lugar em Peniche, visto que a próxima ronda não elimina, remetendo sempre os dois últimos surfistas da bateria tripartida para a repescagem e o vencedor para os quartos de final.

A nona edição da prova foi marcada pelas condições adversas do mar ao longo de todo o fim da semana, o que complicou muito as performances dos surfistas, e já viu cair nomes como o do sul africano Jordy Smith, dos australianos Matt Wilkinson e Owen Wright e dos brasileiros Adriano de Souza e Filipe Toledo, que venceram a etapa penicheira em 2011 e 2015, respetivamente.

O período de espera do Meo Rip Curl Pro Portugal, da 10.ª e penúltima etapa do circuito, decorre até 31 de outubro.