Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

O campeão voltou e está a uma vitória do 19º major da carreira

Suíço venceu esta sexta-feira Tomas Berdych em três sets e mais um jogo de classe. Marin Cilic precisou de um pouco mais para deixar Sam Querrey para trás. Têm encontro marcado para domingo na final do torneio.

ADRIAN DENNIS

Partilhar

Roger Federer apurou-se esta sexta-feira para a sua 11ª final de Wimbledon. O tenista que mais vezes ganhou no All England Club, prossegue na perseguição da oitava conquista em Londres.

Aquele que já é o tenista com mais títulos em majors, pode reforçar a posição. Para isso terá de derrotar Marin Cilic na final de domingo.

Nas meias-finais desta sexta-feira, Roger Federer bateu Tomas Berdych em três sets - Federer ainda não perdeu um set no torneio - por 7-6 (4), 7-6(4) e 6-4. O checo foi intenso ao longo de toda a partida, mas quando Federer está ao nível que tem apresentado em Wimbledon, é quase impossível dobrar o suíço.

Por sua parte, Marin Cilic conquistou um lugar na primeira final de Wimbledon da carreira. O número 6 do mundo teve o norte-americano Sam Querrey pela frente. Dois dos melhores servidores do torneio disputaram o jogo taco a taco, mas Querrey não conseguiu desta vez - seria a quarta consecutiva - levar o encontro para o quinto set.

Cilic venceu pelos parciais de 6-7(6), 6-4, 7-6(3) e 7-5. Cilic chega à final de Wimbledon com um Grand spam no currículo: ganhou o US Open de 2014. Nesse torneio, derrotou Roger Federer na meia-final. Os dois voltam a encontrar-se no domingo.