Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

A amiga do Eder perdeu um novo cliente (Um Azar do Kralj sabe quem ele é)

A sigla GG9 está a ficar na moda para Um Azar do Kralj, que reconheceu em Nélson Semedo o potencial para um atleta olímpico nos Jogos de inverno e viu um padrão no número sete

Vasco Mendonça e Nuno Dias, Um Azar do Kralj

Comentários

António Cotrim/Lusa

Partilhar

Ederson

Catorze jogos na liga pelo Benfica, 14 vitórias. Quem vir nisto mera coincidência tem bom remédio. A psiquiatria faz coisas maravilhosas nos dias que correm. Mais 90 minutos com meia dúzia de defesas atentas e a certeza de que o Benfica continua a fabricar guarda-redes de qualidade à mesma velocidade com que surgem hamburguerias em Lisboa. Enquanto mantiver estes números escusa de entregar qualquer declaração de rendimentos.

Nélson Semedo

O último português a participar numas olímpiadas de inverno foi Danny Silva, protagonista de um honroso último lugar nos 15 kms cross. Procurem, há umas fotos dele a treinar em alcatrão. Poderíamos discutir a falta de apoios, mas às vezes na vida o melhor é reconhecer que neva muito pouco. Serve isto para dizer que os slaloms sucessivos de Nélson Semedo no flanco direito, desviando-se graciosamente de todo e qualquer obstáculo. permitem antever o primeiro esquiador medalhado deste país. Isso ou, se conquistar a medalha, como tudo indica, a conduzir uma bola com os pés, o primeiro titular do Benfica, esquiador medalhado, e membro permanente do Cirque du Soleil. Pensem nisso.

Luisão

Há algumas semanas, minutos após o empate com o Besiktas, o capitão entrou em campo para dar uma corrida. Assim foi durante uns bons 20 minutos, linha de cabeceira acima e abaixo. Não estando o português habituado a ver gente tão bem paga fazer mais do que aquilo a que é obrigado, estranhou. Nós explicamos. Luisão estava a filmar apenas mais uma cena para o documentário “Luisão - 14 anos de amor e outras estórias”, a lançar em 2017, numa megastore perto de si. Será um excelente director de coisas na estrutura da SAD.

Lindelöf

Corte primoroso aos 21 minutos.

Eliseu

  • Boa noite, fala Marta. Em que posso ser útil?
  • Estou, Marta. É o Vasco, o seu cliente imaginário.
  • Olá, Vasco! Como está?
  • Já estive melhor... O meu AMG acabado de comprar avariou. Estou aqui na zona do Restelo...
  • Lamento! Felizmente a sua apólice inclui uma viatura de substituição.
  • Excelente! Já agora, Marta, qual é a viatura?
  • Um Fiat Bravo de 1997.
  • Desculpe?
  • Eu sei… mas é mesmo o único que temos.
  • Bom, desde que acelere e trave…
  • Exacto.
  • Ok, Marta. Obrigado. Ouça lá, e quando é que vamos beber um copo?
  • (desliga)

Fejsa

Se algum dia o Expresso fizer uma reportagem sobre a comunidade sérvia em Portugal, será importante mostrar os dois lados da moeda. Por cada Ljubomir Fejsa que prospera na sociedade portuguesa, há um Lazar Markovic agrilhoado pelo destino. Mas chega de falar dos campeões de padel. Não foi dos melhores jogos do Fejsa e deu espaço a mais ao Paços no arranque da 2ª parte, mas compensa sempre com aquele passe a rasgar que ainda lhe achamos improvável (e por isso sabe melhor), e um lance, ou dez, em que aparece primeiro do que o ovo e a galinha.

Pizzi

Antes de mais, tudo a fazer continência! Já está? Todos, odiadores incluídos. Muito bem. Pizzi voltou a ser um dos melhores jogadores em campo. Tanto guarda o forte na companhia de Fejsa como participa no carrossel ofensivo da equipa. Tanto assim é que lá voltou a marcar e, entre variadíssimo outros feitos, é um dos melhores marcadores e o jogador com mais assistências. É continuar a criticar, está a resultar.

Salvio

Nunca mais te queremos perder, Toto. O argentino teve pelo menos 7 intervenções muito positivas no jogo, curiosamente o mesmo número de pontos que separa o Sporting do Benfica. Não percebo nada de numerologia, mas digam-me lá que não é demasiada coincidência.

Mitroglou

Este tipo adora pregar partidas. Assim que se virou com a bola nos pés percebeu que tinha uma muralha à sua frente, voltou a virar-lhes as costas e foi vê-lo distribuir jogo por ali fora, actuando como o melhor desbloqueador do carrossel ofensivo. Participa na jogada que dá o golo a GG9, simula brilhantemente no lance que liberta Salvio para o 2-0 e ainda ajudou o Zivkovic a tirar o sim card do iPhone. Pelas nossas contas foram, vá, umas 7 ocasiões para sorrir, mas quem é que está a contar?

Gonçalo Guedes

IRRA. Quando tudo indicava uma ida à bruxa, aos 27' eis que encontrou a redenção com um petardão indefensável, após uma bela uma triangulação com Cervi e Mitroglou. A bruxa - ou aquela amiga do Éder - perderam um novo cliente, e o Benfica ganhou um monstro em campo. Esteve literalmente em todos os lances importantes a partir daí. Luta pela bola como se a sua vida dependesse disso, e com Rafa, Jonas e Zivkovic a caminho do relvado, é bom que continua a sentir o cheiro da morte, que é como quem diz, o hálito do Carrillo no banco de suplentes. CARREGA GG9.

Cervi

Tem fases no jogo em que parece um brinquedo avariado, não por falta de pilhas, mas por excesso de energia. Enquanto aquela bola coladinha ao pé resultar em adversário pregadinho ao chão. O camisola 22 fez 1 assistência e ainda criou mais 2 situações de golo. Ora, se somarmos, 2+2+1+2. Bem, isto começa a ser assustador.

Carrillo

Ainda não justifica os zero euros que pagámos pelo seu passe, mas mostra sinais de melhoria.

Jiménez

Lá foram mais 19 minutos em campo e uma assistência para golo. Continua a trabalhar arduamente para ser objecto de análise num daqueles artigos intitulados “Raúl assiste ou marca a cada 6 minutos”.

Samaris

Não só não comprometeu, como evitou falsear licenciaturas ao longo do tempo que esteve no relvado. É mais do que alguns.

Rui Vitória

Continua a aproveitar a passagem dos dias para pulverizar recordes. Hoje conseguiu a melhor pontuação da Liga à 9ª jornada nas últimas duas décadas. Imaginem se tivéssemos um grande treinador.

Pastel de nata à Benfica

Não brinquem com coisas sérias.