Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

Então, o que andaram a fazer Luka Modric (sim), Pizzane e aquele instrutor de crossfit irritante? (por Um Azar do Kralj)

Um Azar do Kralj reviu em alta o onze do Benfica que hoje destroçou o Vitória de Setúbal

Vasco Mendonça, Um Azar Do Kralj

TIAGO PETINGA/Lusa

Partilhar

Bruno Varela

Não tem o instinto matador de Svilar, mas cumpriu rigorosamente no capítulo de não sofrer golos. Já perto do final, a realização d BTV filmou o miúdo no banco de suplentes, visivelmente desapontado com a aparente estabilidade emocional exibida pelo seu colega.

André Almeida

Nunca pensei vir a dizer isto, mas às tantas mudei de canal para espreitar o Valência-Barcelona e não tive saudades do Nélson Semedo. Culpa do Gonçalo Guedes, é certo, mas também de André Almeida, autor de uma excelente exibição com direito a triangulações inteligentes, um golo de raça, várias tentativas de marcar, e algumas acções defensivas bem conseguidas. Resta-lhe continuar a trabalhar durante a semana para ser opção do mister e assim fazer o mesmo ao Brahimi.

Luisão

Que dia! Que noite! Acordámos com a melhor entrevista de um benfiquista nos últimos tempos, em exclusivo para o Expresso. Poucas horas depois, vimos o mesmo protagonista inaugurar o marcador na Luz. Qualquer um de nós no seu lugar teria picado o ponto e seguido metaforicamente para casa, mas não o capitão. O recital de posicionamento que Luisão deu esta noite mais não é do que a sua ideia de diversão. Há quem goste de marcar golos, explica ele, e há quem goste de os evitar. E depois há Luisão, que de vez em quando nos recorda ser capaz de fazer as duas coisas. Enorme.

Jardel

Uma assistência para golo e um regresso sereno à simplicidade de processos que nos tem dado vários títulos e momentos de alívio nos últimos anos. Se continuar assim não precisa de voltar a partir a cabeça para nos provar o quanto isto é importante para si.

Grimaldo

Uma finta sua aos 46’ terá deslocado a anca ao adversário. Tivemos apenas uma hora porque Rui Vitória quis poupá-lo para o jogo da próxima sexta no Dragão, mas foi uma hora rasgadinha. O futebol de Grimaldo é determinante porque exige aos colegas que se mexam, que façam mais e melhor, que abram alas para ele e para outros. Grimaldo é como um instrutor de crossfit irritante - ou seja, todos - só que mais baixinho e franzino.

Fejsa

Aliou o poderio físico à incapacidade de complicar. Quando assim é, Ljubomir Fejsa torna-se uma autêntica parede. Só lhe falta uma intervenção do Vhils para valorizar ainda mais.

Luka Modric

O que é que foi? Sim, leram bem. Se os portistas podem ver um penalty indiscutível naquele lance do Danilo, eu também posso ver o que bem entender. Olhem que no caso do Krovinovic estamos muito mais próximos da verdade.

Pizzi

Voltou a abrir o livro, o que é muito diferente de voltar a abrir um livro. Tratando-se de Zinedine Pizzane, todos preferimos o futebol à literacia. Nada como um Vitória em inferioridade numérica para animar as hostes, mas a verdade é que Pizzi voltou a encontrar espaço, inspiração, talvez até vontade, em zonas do terreno onde ultimamente tem procurado essencialmente não tropeçar em si mesmo. Aqueles movimentos de ruptura em combinação com colegas no último terço vão deixar o Danilo à beira de um ataque de nervos.

Cervi

Ainda o jogo não terminara e já o Grimaldo fora vendido. É fácil perceber porquê. Por um lado, porque devemos dinheiro a alguém. Devemos sempre dinheiro a alguém. Não interessa quem. Por outro, o miúdo Cervi costuma apresentar uma disciplina tática acima da média. Talvez seja de insistir nisto, a não ser que o Douglas regresse à titularidade e André Almeida passe para a esquerda. Nunca subestimem Rui Vitória.

Salvio

Finalizou tranquilamente um dos melhores movimentos coletivos da época. Continua a dar aos adeptos que o odeiam amplas oportunidades para se penitenciarem. Por este andar nós vamos de joelhos até Fátima.

Jonas

É o segundo jogador do Benfica a marcar em 10 jogos consecutivos na Liga, atrás de Julinho, que marcou em 12 jogos consecutivos. Jonas lá terá de marcar no Dragão para continuar a fazer história, ainda mais do que já faz - mesmo quando não marca. Enfim. Podíamos falar sobre o facto de o seu centésimo e centésimo primeiro golos ao serviço do clube ocuparem, respetivamente, o septuagésimo nono e o octogésimo terceiro no ranking de melhores golos marcados por Jonas, mas esta frase já vai longa.

Samaris

Entrou bem, o que é extraordinário.

Zivkovic

Entrou a tempo de ser um dos melhores em campo. Marcou, deu mais profundidade ao jogo pela esquerda, fez o que quis dos adversários e mostrou raça suficiente para um desferir uns bons left hooks ao Ricardo já na 6ª feira.

Seferovic

Precisa de uma daquelas ensaboadelas de auto-ajuda:
joga como se ninguém estivesse a ver,
desmarca-te como se nunca fosses apanhado em fora de jogo,
chuta como se o guarda-redes adversário fosse o Varela
celebra como se tivesses ganho ao Praiense