Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

O palhaço, os dois matraquilhos, o CEO interino, a Mia Khalifa e "o nosso Arrigo Sacchi" foram ao Restelo e... (por Um Azar do Kralj)

Vasco Mendonça não sabe bem o que dizer, embora desconfie de que o empate com o Belenenses tenha ditado o fim do sonho do pentacampeonato. Ainda assim, a esperança é sempre a última coisa a finar-se, pelo que ainda há a possibilidade de Rui VItória vir a dizer o seguinte, após um triunfo em Alvalade: "guardei o Zivkovic para isto"

Vasco Mendonça (Um Azar do Kralj)

NurPhoto

Partilhar

Bruno Varela

É espantoso que não se tenha lesionado com o esforço realizado no golo do Belenenses, já que passara os 83 minutos anteriores à espera de um novo remate à baliza.

André Almeida

Exibição pouco conseguida do nosso hardest working man in show business. De entre os vários erros, distrações invulgares, más ideias e execuções ainda piores, destaco um cruzamento para a bancada aos 82’ que me deu vontade de morrer.

Rúben Dias

Aos 33’ presenteou os milhares de adeptos nas bancadas com um magnífico pontapé para onde estava virado, à antiga mesmo. A intenção original era colocar a bola no meio campo adversário, mas Rúben Dias levou a bola a sair uns metros atrás pela linha lateral. Se não se lembram deste lance em especial, isso talvez se deva aos oito passes longos falhados pelo nosso futuro capitão. Já não víamos uma patacoada assim desde que a estrutura do futebol profissional se reuniu para planear esta época.

Jardel

É complicado. Jardel continua a melhorar jogo após jogo. Resolve sem grandes rodeios, utiliza a sua compleição física para anular múltiplos adversários e lidera a defesa mesmo sendo uma espécie de CEO interino. Infelizmente, enquanto continuarmos em terceiro lugar ninguém vai querer saber, mas Jardel prepara-se para ultrapassar Carlos Mozer em número de jogos ao serviço do Benfica no campeonato, ou seja, já assegurou no mínimo um tachinho na BTV quando abandonar os relvados.

Grimaldo

First they came for the Socialists, and I did not speak out—
Because I was not a Socialist.
Then they came for the Trade Unionists, and I did not speak out—
Because I was not a Trade Unionist.
Then they came for the Jews, and I did not speak out—
Because I was not a Jew.
Then they came for Nélson Semedo, and I did not speak out-
What the hell were we supposed to do?
Then they came for Embaló, and i did not speak out-
Because i’d never even seen him play and 20M seemed like a fine deal.
Then they came for Grimaldo—and there was no one left except Eliseu.

- Martin Niemoller, Pastor e Agente FIFA

João Carvalho

Não teve a melhor das estreias enquanto novo Krovinovic. Pareceu quase sempre mais confortável nos momentos em que não demos pela sua presença em campo.

Fejsa

Imaginem uma mesa de matraquilhos. Agora imaginem aquela barra do meio-campo povoada por centrocampistas batalhadores. Está? Agora imaginem que só lá está um tipo porque os outros dois - Pizzi e João Carvalho - não sabem ou não querem ou não conseguem defender. Finalmente, imaginem que mesmo assim dominavam o meio-campo.

Pizzi

Não há nada a fazer. Pizzi amuou e recusa-se a ser o substituto natural de Krovinovic que todos esperam que seja. Isso ou não tem futebol que chegue nos pés. Ou é parvo. Já se tentou de tudo para despertar o nosso Zidane de Bragança. Só nos resta o insulto. Palhaço. Joga à bola.

Salvio

Exibição decepcionante, um pouco como se estivéssemos à espera da Mia Khalifa e aparecesse o Wiz Khalifa.

Jonas

Quase valeu a pena vê-lo falhar o pénalti para depois chamar a si a responsabilidade de concretizar a última oportunidade de golo da equipa. E só digo quase porque é provável que tenhamos perdido o campeonato.

Cervi

E mais dez. É isso mesmo. Franco Cervi foi evidentemente o melhor em campo. Carregou a equipa às costas sempre que esta precisou de si e só não ajudou mais porque o nosso Arrigo Sacchi achou por bem substituí-lo aos 86 minutos por um vegetal chamado Seferovic.

Zivkovic

Tem a seu favor uma maior semelhança fonética com Krovinovic e dois pés mais experientes do que os do concorrente João Carvalho. O seu futebol gera perplexidade, no sentido em que ninguém percebe o porquê de não ser convocado. Enfim. Sejamos pacientes. Se formos campeões, Rui Vitória dirá que estava apenas a guardar Zivkovic para a vitória decisiva em Alvalade.

Jimenez

Esta semana em “Ninguém quer saber de Jimenez” recomendamos Nathan for You, uma série absolutamente brilhante da Comedy Central cujas primeiras temporadas foram transmitidas na SIC Radical. A série apresenta-nos as melhores piores ideias do génio cómico que dá pelo nome de Nathan Fielder, que aqui se apresenta como um marketeer apostado em salvar negócios que dispensam a sua ajuda.

Seferovic

Uma boa oportunidade para voltarmos a discutir a legalização da eutanásia ou o empréstimo a um clube da segunda divisão turca.