Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

Um Azar do Kralj está maravilhado com os lindíssimos triângulos obtusângulos que Grimaldo andou a desenhar em Santa Maria da Feira

Numa análise em que homenageia Jiménez com a música que Devendra Banhart escreveu para homenagear a terra-mãe do Feirense, Vasco Mendonça pede ainda que Franco Cervi não seja agrilhoado com leituras objetivas assentes em retinhas, heat maps ou outros gatafunhos bem intencionados porque o homem é tão do caraças que poderia até aparecer na ficha de jogo como guarda-redes

Vasco Mendonça, Um Azar do Kralj

NurPhoto/Getty

Partilhar

Bruno Varela

Três jogos consecutivos sem sofrer golos que dizem mais sobre a consistência dos seus colegas do que sobre ele. Façamos as contas: nos últimos três jogos, o nosso guarda-redes fez um total de duas defesas e meia. Tratando-se se Bruno Varela, isso equivale a cinco intervenções no jogo, ou seja, uma média de meia defesa por cada lance em que intervém. E sabem que mais? Por enquanto chega e sobra.

André Almeida

Falta-lhe o charme britânico de um Cédric, mas André Almeida lá vai levando a água ao moinho enquanto melhor lateral direito da liga portuguesa.

Rúben Dias

Move-se no terreno de jogo como se fosse a única pessoa em campo a transportar uma arma de fogo e todos soubessem disso. Os colegas movem-se livremente porque têm as costas largas. Os adversários não têm outra opção senão entregar-lhe os três pontos e salvar as suas vidas.

Jardel

Se esta dupla continua assim vai fazer estragos na Rússia. O homem que aprenda o hino rapidamente para evitar comentários xenófobos.

Grimaldo

Meia hora a roubar a bola a uns indivíduos vestidos de azul e outra a entregá-la aos colegas Zivkovic e Cervi, com quem continua a desenhar lindíssimos triângulos obtusângulos. Se não sabem qual é, experimentem rever o jogo acompanhados de régua e esquadro, tal como eu fiz antes de ir ao Google pesquisar por tipos de triângulo. Saiu para dar lugar à vitória do Benfica, numa daquelas substituições que Rui Vitória irá explicar a Nuno Luz num documentário qualquer a estrear este verão.

Fejsa

É o único gabinete de crise que me interessa. Esqueçam a Vieira de Almeida ou a Abreu. Para chegar ao penta, só precisamos de Fejsa, Pizzi, Samaris & Associados.

Pizzi

Limpou os amarelos em boa hora, podendo assim exibir em Santa Maria da Feira uma visão de jogo que há muito não víamos no nosso génio de Bragança

Rafa

Revela a eficiência do meu filho de 3 anos, que decidiu recentemente começar a urinar sozinho e tem feito tudo bem excepto acertar na sanita. Quando de facto consegue acertar, é uma grande festa e todos - pais, familiares, adeptos - reconhecemos o enorme potencial do miúdo, que um dia nos dará alegrias bem maiores. Antes disso, porém, é esperado que faça cocó nas calças mais algumas vezes. Cá estaremos, filho.

Zivkovic

Tem cara de quem não sabe dançar mas era capaz de limpar o Dança com as Estrelas a dançar a rumba com o Grimaldo. Essencial ao bailinho que tem caracterizado os nossos melhores momentos ofensivos.

Cervi

Depois de décadas a ouvir falar do lateral moderno, eis que chega Franco Cervi, o lateral pós-moderno, um indivíduo que se limita a atuar de forma deliberada e taticamente perfeita numa zona do cosmos a que nós decidimos chamar flanco esquerdo, e que o faz em terrenos mais recuados ou mais avançados conforme a ocasião, não devendo por isso ser agrilhoado com leituras objetivas assentes em retinhas, heat maps ou outros gatafunhos bem intencionados. Mais do que lateral ou extremo, Franco Cervi é um jogador do caraças. Franco Cervi poderia aparecer no onze do ano como guarda-redes e isso não o incomodaria. Essas interpretações menores ficam para quem tiver tempo a perder.

Jonas

O gélido areal da pequena área no estádio Marcolino de Castro não inspiraram o brasileiro, que desperdiçou hoje uma excelente oportunidade de regressar às selecções brasileiras, neste caso de futebol de praia.

Jimenez

Pensando cada dia, cada hora
Pensando en ti
Caminando, mi sesta llena de moras
Son para ti
Temprano por la tarde y por la noche
Sueño de ti
Devendra Banhart, “Santa Maria da Feira”

Samaris

A dada altura pareceu-me que o vi sair da bancada diretamente do núcleo duro dos adeptos organizados do Benfica para o aquecimento. Faz sentido. Esta malta da pesada conhece-se toda.

Eliseu

Não entrou em campo mas esteve no banco pela primeira vez desde 29 de dezembro e que bom foi vê-lo por lá. Muito bem Rui Vitória a reconhecer a importância de recuperar física e mentalmente o nosso mestre de cerimónias a dois meses da festa do penta. A paródia regressa nesse dia.