Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

O CFO, o Rui Derrota, o negacionista e o Vasco: estes e outros seis tipos de reações ao Benfica, por Um Azar do Kralj

Agora que tudo parece perdido para os lados da Luz, é tempo de perceber como pode cada um dos benfiquistas reagir à deceção

Vasco Mendonça, Um Azar do Kralj

MÁRIO CRUZ/LUSA

Partilhar

1 - Chief Financial Officer

Estudou relações internacionais na Lusófona, mas fala da contabilidade do clube como se estivesse numa reunião do Eurogrupo ou, pior, como se soubesse o que é que foi pago a quem quer que seja. Na verdade leu tudo num blogue de um licenciado em história pelo ISCTE e a as suas justificações para a presente temporada têm sempre origem numa despesa qualquer que o clube fez. Fala sempre como se só agora tivéssemos descoberto que isto do futebol custa uma pipa de massa e dá prejuízo, ou como se os quatro títulos anteriores tivessem sido ganhos sem gastar dinheiro. Não foram. Custaram muitos milhões e não estou sequer a incluir os tais vouchers.

2 - O estadista

Não é vieirista mas só vê patetas na linha de sucessão e por isso vai tentando manter um certo equilíbrio na análise. Escreveu um post de 5 mil caracteres sobra o tema no Facebook em que dá uma no cravo e outra na ferradura. Não quer ser ingrato para com a direcção que lhe deu os anos mais felizes da vida, mas tem medo de regressar aos anos 90. Acima de tudo leva-se demasiado a sério, tudo porque acalenta a secreta esperança de um dia vir a ser presidente do clube, o que é um erro. Basta ver os muitos comentadores em condições de suceder a Luís Filipe Vieira para se perceber que o dirigismo desportivo não se presta a gente muito séria.

3 - O Guilherme Cabral

O lirismo com que fala da derrota em casa frente ao Tondela é capaz de induzir o vómito em qualquer pessoa equilibrada. Faz perguntas retóricas como “PORQUÊ?”, “QUE É FEITO DE TI, MEU BENFICA?” ou “ACHAM QUE VAMOS À CHAMPIONS?”. Se ao menos soubesse usar o iMovie, poderia vir a produzir o maior épico desmotivacional da história do clube. Felizmente para todos, passou os últimos 10 anos na internet a mandar postas de pescada e não lhe sobra energia para mais.

4 - O Hiper Desportivista

Assiste a muitos jogos de ligas de países civilizados, ou então jogou rugby e vive na ilusão de que o futebol devia ser igual. Deu os parabéns ao FC Porto uma vez e toda a gente achou “ok, sim senhor, era assim que devia ser” mas continua apostado em demonstrar a toda a gente que é um bom perdedor, como se parabenizar dezasseis vezes o adversário mudasse o pântano do futebol português ou, pior ainda, como se devêssemos alguma espécie de simpatia crónica a um justo campeão que, não obstante ser um justo campeão, instituiu a corrupção desportiva em Portugal e passou as últimas temporadas numa cruzada bélica composta por trolls da internet pagos pelo clube, apesar de apontar o dedo ao Benfica por fazer o mesmo. Uma cambada de tristes, portanto. Como todos os hiper desportivistas, vai acabar a ser insultado pelos mesmos jagunços que um dia o retweetaram.

5 - O técnico de comunicação

Nunca se percebe bem se é um ser humano ou um bot. Reagiu a tudo nos últimos dias com um RT de um gajo qualquer pago pelo Benfica para criar manobras de diversão em dias ou anos menos felizes para o clube. Perceberemos mais tarde que é um ser humano quando, em resposta a um técnico de comunicação sportinguista, escrever que “a gente vamos”.

6 - O perdedor

Passou as últimas 48 horas a explicar com uma condescendência algo ridícula que não se pode ganhar sempre. Os poucos amigos que existirem na sua vida deviam oferecer-lhe um kit de sócio do Sporting.

7 - O adepto das modalidades

Deu por si a aprender as regras do vólei este fim-de-semana, mas percebeu pouco depois que só mesmo nessa modalidade é que o Benfica se estava a safar. Decidiu aguardar fechado em silêncio num quarto escuro até começar o mundial e desatar a pintar a cara com as cores da bandeira, sob o pretexto de o país estar acima do Benfica e outras banalidades que tais. Não é desta gente que precisamos a puxar pelo clube na Internacional Champions Cup.

8 - O Rui Derrota

Acha que isto é tudo uma crueldade que nada fizemos por merecer. Defende a continuidade do treinador porque acha que o Rui Vitória é um tipo educado, que tem sabido estar e só teve o azar de contar com uma equipa de coxos, apesar de a esmagadora maioria desses coxos terem celebrado um tetracampeonato há menos de aum ano. No fundo, este adepto acredita que encontrou o novo Arséne Wenger, e tem razão. O Arsenal não ganha a liga inglesa desde 2004.

9 - O negacionista

Acredita que o Benfica perdeu o penta essencialmente devido a factores externos. Sabe quem apitou e avaliou o árbitro de um FC Porto - Moreirense em 2003, conhece a família dele, e tem orgulho em referir tudo isto como se a sua visão-helicóptero do futebol português à qual nada escapa, que tudo sabe e tudo ouve, não fosse uma versão patética de um Octávio Machado que em vez de plantar batatas só sabe plantar rumores. Infelizmente para este adepto, o tal helicóptero está em queda livre desde que o Benfica decidiu tentar ganhar o penta fora do relvado e está prestes a espetar-se nuns calhaus bem afiados algures a norte do Cabo da Roca. É bem feita. Não foi o Marega. Foi o karma.

10 - O Vasco

E finalmente o-gajo-que-foi-um-pouco-de-tudo-isto durante os últimos dias e semanas: eu.

Em suma, resta-nos ser a única pessoa possível se queremos conservar alguma honra neste campeonato. Sejamos, enfim, o gajo que levantou a cabeça e já só pensa no próximo jogo.