Tribuna Expresso

Perfil

O desporto como nunca o leu: a newsletter Tribuna 12.45.
Todas as segundas-feiras, à hora marcada

Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com a Política de Privacidade

  • Quinze anos depois, o Sp. Braga foi ao Dragão ganhar (2-1), num encontro em que o FC Porto falhou duas grande penalidades e raramente conseguiu criar perigo para mais e os bracarenses foram inteligentes e eficazes. O 1.º lugar pode ficar agora ainda mais longe

  • No mesmo dia em que Lionel Messi admitiu que não será fácil manter o "duelo" com Cristiano Ronaldo "por muito mais tempo", o avançado português de 34 anos não ajudou a Juventus a qualificar-se para os quartos de final da Taça de Itália, numa goleada sobre a Udinese (4-0), devido a um "ataque de sinusite". Ou, por outras palavras, para Ronaldo ou Messi, o futuro é inexorável

  • O Mini conduzido por Stéphane Peterhansel ganhou, esta quarta-feira, a quarta etapa do Rali Dakar, primeira vitória do francês na edição deste ano que, segundo o próprio, se deveu às melhorias na comunicação - em inglês - com Paulo Fiúza, português que é o seu co-piloto

  • Em miúdo, perguntavam-lhe na rua se ia marcar tantos golos quanto o pai. Sempre lidou bem com as comparações, mesmo que "um bocado chatas". Cresceu, sempre jogou a avançado e aprendeu como "o futebol acaba por ser a rejeição e trabalhar para a aceitação". Há duas épocas, Gonçalo Paciência foi para o Eintracht Frankfurt, reconheceu que estava uns degraus abaixo dos restantes e que lhe faltava "aquela intensidade, o fazer coisas boas mais vezes". Começou a marcar muitos golos, regressou à seleção nacional e, em entrevista à Tribuna Expresso, explica como se devia ter mais paciência com quem é miúdo e avançado, porque "muito dificilmente tens uma estabilidade emocional grande para conviveres com o facto de, todos os dias, teres de marcar golos, em todos os jogos"

  • Jogou no Manchester City, chegou a ser internacional inglês e foi retratado, numa série da Netflix, como o patinho feio e pouco profissional que parecia não querer jogar pelo Sunderland em plena queda livre até à terceira divisão de Inglaterra. Esta é a breve história de Jack Rodwell, a quem o Sheffield United deu uma oportunidade de voltar à Premier League

  • É ainda hoje o maior campeão da história da Fórmula 1, com sete títulos, e há cinco anos que pouco ou nada se sabe do seu estado de saúde, após um acidente nos Alpes franceses enquanto esquiava. Começou quase sem nada, competindo com um kart feito dos restos de outros karts e tornou-se uma lenda. Ultra competitivo e implacável nas pistas, Domingos Piedade, que deu um empurrão decisivo para que Michael Schumacher se tornasse Michael Schumacher e é o português que melhor o conheceu, diz que o alemão é um homem bom. Que faz falta e que faz esta sexta-feira 51 anos

  • Antes dele, a NBA era uma liga de segunda, que nem sequer tinha os seus jogos transmitidos ao vivo nos Estados Unidos. Mas David Stern viu antes de todos que estava ali um dos maiores espetáculos do Mundo. E de todo o Mundo. O grande responsável pela globalização da liga norte-americana de basquetebol partiu no primeiro dia de 2020, aos 77 anos. O legado fica cá