Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE

O desporto como nunca o leu: a newsletter Tribuna 12.45.
Todas as segundas-feiras, à hora marcada

Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com a Política de Privacidade

  • A primeira equipa da história da Moldávia a jogar na fase de grupos da Liga dos Campeões é da Transnístria, um estado auto-proclamado que, apesar de não ser internacionalmente reconhecido, tem bandeira, moeda ou governo próprios. O clube foi fundado por antigos membros da KGB e é financiado pela empresa dominante da região. A Tribuna Expresso falou com Gustavo Dulanto, central do Sheriff que garante que a situação política passa ao lado de um grupo que está “a viver um sonho”

  • O que ficámos a saber com a final do US Open, sem a mais microscópica dúvida, é que há formas de ganhar quando se perde, até quando a derrota tem toneladas de perfume em cima com a fragrância de uma irrepetível oportunidade perdida. Daniil Medvedev chegou a cilindrar Novak Djokovic e venceu-o (6-4, 6-4, 6-4) para conquistar o seu primeiro Grand Slam, mas, quando o fim já estava perto, o sérvio ganhou a consensualidade no apoio que nunca sentira em tantos anos. E o sérvio acabou desfeito em lágrimas

  • A crónica de um adepto português a ver o jogo mil do Mourinho é de Paulo Baldaia, que esteve no Olímpico de Roma onde o treinador português ganhou ao Sassuolo com euforia e nervos até ao fim — e até correu desalmadamente até à bancada mais icónica do estádio, quando a equipa fez o golo da vitória já nos descontos

  • Passados 13 anos da sua chegada ao Estádio da Luz, o técnico espanhol guarda o “carinho” dos adeptos, o “fascínio” por Eusébio e o “respeito” por Rui Costa. Em entrevista à Tribuna Expresso, Quique Flores elogia Rúben Amorim, que treinou no Benfica, tentou levar para o Atlético de Madrid e cujo sucesso enquanto treinador não o espanta. Fala, também, sobre Luís Filipe Vieira, que lhe "pareceu sempre um homem digno"