Tribuna Expresso

Perfil

Análise

FC Porto, Benfica e Sporting atacam a época com 30 jogadores novos. Analisámo-los todos, um por um

Horas depois de um fecho de mercado animado, a Tribuna Expresso esmiúça os futebolistas que fazem agora parte dos plantéis dos três grandes. Um texto para guardar do analista Tiago Teixeira

Tiago Teixeira

NurPhoto

Partilhar

FC PORTO

Cláudio Ramos (Tondela/28 anos)
Guarda-redes muito experiente, com muita qualidade entre os postes e com os pés. Mereceu dar o salto para o FC Porto depois de várias boas épocas ao serviço do Tondela. Sendo o terceiro guarda-redes, o seu impacto no campeonato será quase nulo, mas poderá ter oportunidades nas taças para mostrar o seu valor.

Carraça (Boavista/27 anos)
Lateral-direito que se destaca acima de tudo pelo compromisso e duelos defensivos. A nível ofensivo, procura não inventar, joga simples, mas raramente desequilibra. Havendo Manafá e Nanú, não é expectável que Carraça tenha grande impacto na época do Porto (ficou fora dos inscritos para a Liga dos Campeões).

Nanú (Marítimo/26 anos)
Lateral-direito com a presença física que Sérgio Conceição tanto valoriza. Oferecerá ao futebol do FC Porto muita velocidade e capacidade de desequilíbrio (forte no drible), pelo corredor direito, quando existir espaço para progredir com bola. Contra blocos defensivos muito recuados, fica a dúvida se Nanú terá capacidade (técnica e de decisão) para se associar e desequilibrar. Tem muito para melhorar ao nível do cruzamento.

Zaidu (Santa Clara/23 anos)
Assim como Nanú, Zaidu é um lateral, neste caso esquerdo, muito rápido e forte fisicamente. Tem algumas dificuldades técnicas, principalmente ao nível da receção e passe. Poderá oferecer capacidade de explorar a profundidade quando o Porto enfrentar defesas mais subidas, e desequilíbrios através da condução e cruzamentos (embora tenha de melhorar a eficácia neste último ponto). Sem bola, terá de melhorar nos duelos defensivos.

Malang Sarr (Chelsea/21 anos)
Pode jogar como defesa-central ou defesa-lateral, mas é no eixo da defesa que poderá oferecer mais qualidade ao processo ofensivo do FC Porto, dada a capacidade de passe que apresenta nos momentos da construção. Se jogar como lateral, não trará grandes desequilíbrios ofensivos, nem em condução nem ao nível do cruzamento, não sendo de todo expectável que tenha a mesma influência que Alex Telles. Sem bola tem muito para melhorar, quer ao nível das abordagens quer na leitura dos lances, não sendo também particularmente forte pelo ar.

Marko Grujic (Liverpool/24 anos)
Médio-defensivo com disponibilidade para pressionar mais à frente e forte na recuperação. Além disso, com Grujic, Sérgio Conceição ganha um médio que acrescentará capacidade de passe em fases de construção – será importante para ligar com quem aparecer entre a linha defensiva e a linha média adversária, e que também sai bem em condução. Quando pressionando sente mais dificuldades, dado que não tem grande capacidade de resistir à pressão adversária. Será também uma das armas ofensivas do Porto nas bolas paradas (muito forte no jogo aéreo).

Felipe Anderson (West Ham/27 anos)
Extremo-esquerdo (também pode jogar na direita) cheio de qualidade técnica, fortíssimo no 1x1 ofensivo e muito criativo. À partida, Felipe Anderson é um super reforço para o Porto de Sérgio Conceição, e trará mais variabilidade e imprevisibilidade ao ataque portista. Parte das alas, mas tem tudo o que é preciso para aumentar a qualidade do jogo interior portista, recebendo a bola no espaço entre a linha defensiva e a linha média adversária.

Taremi (Rio Ave/28 anos)
Avançado muito completo, que tanto pode jogar como único “9” no 4-3-3 ou acompanhado no 4-4-2. Ao modelo de jogo de Sérgio Conceição, Taremi oferecerá muita mobilidade, capacidade para explorar a profundidade, mas também qualidade em zonas mais afastadas da área, dada a competência que apresenta de costas para a baliza e quando procura associar-se com os colegas. Na área, estão garantidos os golos, seja em movimentos curtos de rutura, seja a corresponder a cruzamentos ou passes atrasados.

Evanilson (Fluminense/21 anos)
Avançado forte fisicamente e com muita margem de progressão. Não é particularmente evoluído a jogar de costas para a baliza, sendo por isso menos competente a ligar jogo, mas acrescentará velocidade ao ataque do Porto, capacidade para explorar a profundidade, e, acima de tudo, agressividade e qualidade dentro da grande área adversária.

Toni Martínez (Famalicão/23 anos)
Mais um avançado muito forte fisicamente e com capacidade para explorar a profundidade, sendo que é em zonas de finalização que Toni Martínez poderá ser uma mais-valia para o ataque do Porto - inteligência na movimentação e qualidade na finalização (pés e cabeça). Não é exuberante a jogar longe da área, mas sabe segurar a bola (importante no jogo direto) e servir de apoio frontal. Sem bola, acrescentará muita disponibilidade para pressionar, algo que Sérgio Conceição valoriza muito.

SL BENFICA

Helton Leite (Boavista/29 anos)
Guarda-redes muito experimente e com muita qualidade entre os postes. Com Vlachodimos seguro como dono da baliza encarnada, Jorge Jesus tem em Helton Leite uma excelente segunda opção para o campeonato, e uma aposta segura caso decida rodar nos jogos das taças.

Gilberto (Fluminense/27 anos)
Lateral-direito que se destaca acima de tudo pelo que pode oferecer a nível ofensivo. Tem qualidade técnica, é forte no 1x1 e ao nível cruzamento, e sabe associar-se para progredir. A nível defensivo deixa ainda muito a desejar (posicionalmente e nas abordagens), e tendo em conta o início de época encarnado - aposta em André Almeida em todos os jogos; e as palavras de Jorge Jesus sobre a adaptação de Diogo Gonçalves a lateral - não é de prever que Gilberto tenha muitos minutos para o campeonato. Poderá ter nas taças algumas oportunidades para se mostrar.

Diogo Gonçalves (23 anos)
Adaptado a lateral-direito por Jorge Jesus (na época de empréstimo ao Famalicão jogou como extremo), Diogo Gonçalves poderá acrescentar mais qualidade no processo ofensivo quando comparado com André Almeida, dado que tem mais capacidade de desequilibrar em condução e é mais evoluído tecnicamente. Olhando para o plantel do Benfica, esta adaptação faz todo o sentido, dado que a extremo dificilmente teria oportunidades. Terá de melhorar a nível defensivo.

Vertonghen (Tottenham/33 anos)
Defesa-central experiente e com muita qualidade em todos os momentos do jogo, embora na transição defensiva sinta algumas dificuldades quando tem de defender mais espaço. Com Vertonghen como central-esquerdo, Jorge Jesus ganha um elemento com muita preponderância na fase de construção – capacidade de quebrar linhas através do passe vertical e de atrair marcações quando conduz, e com qualidade nos posicionamentos defensivos e na leitura dos lances. Será o patrão da linha defensiva.

Otamendi (Manchester City/32 anos)
Defesa-central com experiência, mas que é capaz do melhor e do pior no mesmo jogo. Apresenta falhas de concentração e más abordagens no 1x1 defensivo e também exagera nas tentativas de desarme, mesmo nos momentos em que a contenção é a melhor opção. Isto pode por em causa a organização defensiva. Com bola, acrescentará qualidade de passe à fase de construção encarnada. Com a chegada de Todibo, Otamendi deverá passar para terceira escolha na hierarquia de centrais ao serviço de Jorge Jesus.

Todibo (Barcelona/20 anos)
Defesa-central com qualidade e muita margem de progressão. Com Todibo, Jorge Jesus ganha um central com capacidade para defender longe da área – é rápido e tem a passada larga e com argumentos ao nível da construção, dada a qualidade técnica e agilidade que dispõe. Tem de melhorar algumas abordagens defensivas e na leitura de alguns lances, mas poderá evoluir muito ao longo da época e tornar-se um central muito completo.

Pedrinho (Corinthians/22 anos)
Extremo-direito (também pode jogar como segundo avançado no 4-4-2 de Jorge Jeus) com muita qualidade e potencial. Parte do corredor lateral, mas é em zonas interiores, ou seja, no espaço entre a linha defensiva e a linha média adversária, que poderá acrescentar mais qualidade ao ataque do Benfica. Com Pedrinho em campo, Jorge Jesus ganha um desequilibrador com muita técnica, capacidade para jogar em espaços curtos e criatividade.

Everton (Grêmio/24 anos)
Extremo-esquerdo muito evoluído tecnicamente e com grande capacidade de desequilíbrio individual. Com Everton, Jorge Jesus ganha um jogador muito forte no 1x1 ofensivo, com muita velocidade de execução e qualidade em zonas de finalização. Pode jogar mais aberto no corredor lateral esquerdo, para receber com espaço e conduzir para dentro, mas também dá soluções pelo corredor central. Super reforço.

Luca Waldschmidt (Freiburg/24 anos)
O segundo avançado que faltava desde a saída de João Félix. Com Waldschmidt na zona atrás do ponta-de-lança, Jorge Jesus ganha um elo de ligação com muita classe e criatividade. Além da qualidade técnica com que executa (finalização e último passe), oferece critério e visão de jogo. Será um dos principiais desequilibradores do Benfica no último terço, em especial pelo corredor central.

Darwin Nuñez (Almería/21 anos)
Ponta-de-lança muito forte fisicamente e com capacidade para atacar o espaço, como Jorge Jesus afirmou. Ainda não marcou, mas com Darwin no centro do ataque o Benfica garante agressividade e qualidade em zonas de finalização. Tem sentido algumas dificuldades para executar em espaços mais reduzidos, mas por outro lado, tem demonstrado qualidade e critério no momento de assistir os colegas (já conta com 4 assistências).

SPORTING CP

Adán (Atlético de Madrid/32 anos)
Guarda-redes muito experiente, que transmite muita segurança e oferece qualidade entre os postes e nas saídas. Com a contratação de Adán, Rúben Amorim ganhou um novo dono da baliza, e os primeiros jogos têm demonstrado ter sido uma escolha acertada.

Antunes (Getafe/33 anos)
Lateral-esquerdo experiente, que também poderá atuar como central do lado esquerdo no sistema 3-4-3 de Rúben Amorim. Já sem a disponibilidade física de outros anos (fundamental para a posição de ala), Antunes oferece qualidade no passe em zonas mais recuadas da construção, e no cruzamento quando aparece no último terço. Tem sido apenas utilizado para gerir nos minutos finais, e não é expectável que seja diferente durante a época, até porque Nuno Santos também poderá render Nuno Mendes.

Porro (Manchester City/21 anos)
Ala-direito com muita disponibilidade física para percorrer todo o corredor lateral, assim o exige a sua posição no 3-4-3. Além disso, acrescenta qualidade técnica na construção e resistência à pressão, saindo bem em condução. Pelos jogos já realizados, tem demonstrado encaixar bem nas ideias de Amorim, que tanto precisa dos alas para criar desequilíbrios ofensivos. Defensivamente, terá de melhorar a proteção do segundo poste aquando dos cruzamentos (dificuldades pelo ar).

Feddal (Bétis/30 anos)
Central canhoto que tem a difícil tarefa de substituir Mathieu. Com Feddal como central esquerdo, Rúben Amorim pode contar com qualidade de passe na construção (sob pressão sente mais dificuldades), muita agressividade nos duelos defensivos e capacidade no jogo aéreo. Tem de melhorar certas abordagens – é demasiado impetuoso em algumas situações, e ter mais atenção ao controlo da profundidade, dado que não é um central rápido e que possa recuperar em velocidade de algum erro posicional.

Palhinha (25 anos)
Médio-defensivo com grande capacidade física, muito forte no desarme e recuperação, e com bom sentido posicional. Depois de dois anos emprestado ao Braga, regressa ao Sporting para fazer parte do duplo-pivô de meio campo. Com Palhinha em campo, Rúben Amorim ganha um médio mais capaz no momento defensivo, e que pode ajudar a libertar o outro médio para se envolver mais no processo ofensivo. Com bola, é um médio que não inventa, que procura jogar simples, mas que sente dificuldades quando é pressionado.

Daniel Bragança (21 anos)
Médio-centro cheio de qualidade técnica e muito inteligente. Com Bragança no plantel (na última época esteve emprestado do Estoril), Rúben Amorim ganha um jogador que pode interpretar várias funções em campo. Tem sido utilizado como uma espécie de “falso 9” nos momentos em que o Sporting procura gerir o jogo, mas é como médio mais recuado que pode acrescentar muito à fase de construção, dado o critério com que joga e a sua capacidade de resistir à pressão adversária.

João Mário (Inter/27 anos)
Médio-centro (também poderá jogar numa das posições de apoio ao avançado no 3-4-3 de Rúben Amorim) cheio de qualidade técnica e com muita cultura tática. Com João Mário, o futebol do Sporting ganha mais critério e capacidade associativa pelo corredor central, sendo também um jogador que poderá ajudar a gerir melhor, com bola, os momentos em que o Sporting estiver em vantagem no marcador. Além disso, traz experiência a um setor com vários jovens. Excelente reforço.

Pedro Gonçalves (Famalicão/22 anos)
Médio muito polivalente, que tanto pode ser opção para o duplo-pivô (foi lá que jogou na vitória do Sporting em Portimão) como para as posições de apoio ao avançado, que foi onde atuou durante a pré-época. Com Pedro Gonçalves, mais conhecido por Pote, Rúben Amorim ganha um jogador com muita capacidade de desequilíbrio em condução, associativo, com qualidade no último passe e visão de jogo. É um dos elementos que poderá aumentar a qualidade do jogo interior do Sporting.

Nuno Santos (Rio Ave/25 anos)
Extremo-esquerdo que se destaca pela verticalidade que oferece ao processo ofensivo, sendo que também pode ser uma opção muito interessante para a posição de ala-esquerdo no 3-4-3 de Rúben Amorim. Tem qualidade técnica, oferece capacidade em zonas de finalização e desequilíbrio no 1x1 ofensivo, mas sente mais dificuldades quando tem de jogar em espaços mais interiores e de costas para a baliza.

Bruno Tabata (Portimonense/23 anos)
Extremo-direito com muita qualidade técnica e que acrescenta criatividade. Com a Tabata, Rúben Amorim ganha algo que fazia muita falta ao processo ofensivo do Sporting: um extremo, canhoto, que oferecesse qualidade em zonas interiores. Além disso, Tabata também traz mais capacidade para segurar a bola quando recebe de costas para a baliza, algo que é muito importante durante a fase de construção do Sporting.