Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

MP admite que investigação de ataque a Alcochete “está incompleta”

Despacho de acusação, a que o Expresso teve acesso, foi precipitado porque as autoridades não conseguiram notificar dois advogados do pedido de especial complexidade e de prolongamento do prazo. Procuradora queixa-se de não existir em Portugal programa que permita descobrir mensagens apagadas no Whatsapp .E diz que não conseguiu ter acesso às escutas feitas a André Geraldes, vice-presidente do Sporting, no âmbito do processo Cashball

Rui Gustavo, Hugo Franco e Pedro Candeias

Bruno de Carvalho à saída do Tribunal do Barreiro

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Partilhar

Os advogados da maioria dos arguidos já foram notificados da acusação que atribui a 40 suspeitos a autoria moral e material do ataque à Academia de Alcochete. Bruno de Carvalho, ex-presidente do clube, está acusado de terrorismo e mais 98 crimes, que incluem sequestro e detenção de arma proibida. A acusação é igual para os outros dois alegados autores morais: Nuno Mendes "Mustafá, "líder da Juventude Leonina, e Bruno Jacinto, oficial de ligação entre adeptos e o clube.

A procuradora Cândida Vilar, que teve de fazer um contrarrelógio para acabar a acusação antes que se cumprissem seis meses desde que os primeiros 23 suspeitos foram detidos, admite que a "investigação não está totalmente concluída" e que não foi possível, por exemplo, ter acesso ao conteúdo das escutas a André Geraldes que está a ser investigado pela PJ no processo Cashball por suspeitas de corrupção. Cândida Vilar diz que apesar de ter pedido "a PJ não transmitiu qualquer informação sobre o conteúdo dos telefonemas e mensagens".

Bruno Jacinto declarou ao juiz que tiinha avisado André Geraldes da iminência do ataque, mas o MP não conseguiu confirmar esta informação já que Bruno Jacinto "não quis" esclarecer que tipo de informações deu e a PJ não tem software que permita ter acesso a mensagens apagadas no Whatsapp. André Geraldes viu as suspeitas contra ele serem arquivadas.

[notícia retificada às 13h47]