Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Encontraram bancos que poderão ser do avião de Sala

Destroços foram encontrados numa praia francesa, mais de uma semana depois de ter desaparecido dos radares o voo em que seguia Emiliano Sala

Lusa

Stephane Mahe

Partilhar

A investigação britânica ao desaparecimento do avião que transportava o futebolista Emiliano Sala, de Nantes para Cardiff, revelou esta quarta-feira que foram encontrados destroços que deverão pertencer à avioneta.

“Depois de um exame preliminar, concluímos que é provável que os encostos sejam provenientes do avião desaparecido”, anunciou hoje o gabinete de inquérito a acidentes aéreos (AAIB), em comunicado.

Os destroços foram encontrados numa praia francesa, mais de uma semana depois de ter desaparecido dos radares o voo em que seguia Emiliano Sala, transferido para o Cardiff, e o piloto inglês Dave Ibbotson.

Na quinta-feira, as autoridades de Guernsey deram por terminadas as buscas pelo avião privado, considerando que as hipóteses de sobrevivência dos dois ocupantes são “extremamente remotas”.

Em 21 de janeiro o avião privado, um monomotor Piper PA-46-310P Malibu, desapareceu pelas 20:00 dos radares.

O jogador, de 28 anos, tinha sido recrutado ao Nantes pelo Cardiff por cerca de 17 milhões de euros e ele mesmo se encarregou de marcar o voo, recusando a oferta de transporte oferecida pelo clube galês.

Na carreira, Emiliano Sala chegou a representar os portugueses do FC Crato, dos campeonatos distritais, antes de seguir para França, onde representou Bordéus, Orléans, Chamois Niortais, Caen e Nantes.