Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Morreu o lendário Gordon Banks

Gordon Banks, guarda-redes britânico que foi campeão Mundial em 1966, morreu esta terça-feira, avança o “Guardian”. Tinha 81 anos e desde 2015 lutava com um cancro no fígado

Expresso

Gordon Banks posa com a foto da sua famosa defesa ao remate de Pelé

Getty Images

Partilhar

Gordon Banks, guarda-redes britânico que foi campeão Mundial em 1966, morreu esta terça-feira, avança o “Guardian”. Tinha 81 anos e desde 2015 lutava com um cancro no fígado. O anúncio do óbito foi feito pela família.

“É com grande pesar que anunciamos a morte do Gordon. Morreu pacificamente durante o sono. Estamos devastados, mas as memórias que guardaremos do Gordon enchem-nos de orgulho”, lê-se no comunicado.

Considerado por muitos um dos maiores guarda-redes de sempre, Banks subiu ao Olimpo desportivo em 1970 quando fez a “defesa impossível”, digna de um contorcionista de circo, perante um remate de Pelé. “Vou ser lembrado pela defesa do Pelé. Não por 1966”, chegou a afirmar, há alguns anos, em entrevista ao diário britânico.

“Quando me levantei, o Pelé veio ter comigo e deu-me uma palmada nas costas. ‘Pensava que era golo’, ele disse. ‘Tu e eu’, respondi. As imagens de TV do jogo mostram-me a rir quando vou para o meu lugar, antes deles [o Brasil] baterem o pontapé de canto. Estava a rir-me do que o Bobby Moore tinha-me acabado de dizer: ‘Estás a ficar velho Banksy, costumavas agarrá-las’”, lembrou.

Banks, formado no Leicester City, entrou em campo 73 vezes em representação de Inglaterra e alinhou grande parte da sua carreira pelo Stoke City. Foi considerado por seis vezes o melhor guarda-redes do ano pela FIFA.

O percurso do desportista, contudo, terminou de forma abrupta em 1972: teve um acidente de carro e ficou cego de um olho. Na época, tinha 34 anos.