Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

FPF põe termo a memorando polémico com a RTP

Federação de Futebol decidiu rasgar memorando com a RTP depois de muitas críticas. Governo já tinha assumido “perplexidade com o conteúdo do acordo

Miguel Santos Carrapatoso

MIGUEL A. LOPES

Partilhar

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu pôr fim ao memorando de entendimento assinado em janeiro com a RTP, muito contestado pela comissão de trabalhadores da estação pública e que mereceu inclusive a censura do Governo.

A informação foi avançada pela publicação de especialidade Meios & Publicidade, que cita fonte oficial da FPF. “A Federação tem enorme respeito pela RTP e por todos os seus trabalhadores. A FPF continuará a estar disponível para analisar as oportunidades de cooperação com a RTP caso a caso, como sempre sucedeu, nomeadamente as que permitam desenvolver o futebol e permitir o acesso dos portugueses, aos que vivem lá fora e na diáspora, aos jogos das seleções nacionais”, asseguram os responsáveis da Federação.

O memorando previa uma cooperação entre as duas instituições para a promoção de conteúdos, partilha de direitos, de meios e recursos humanos, assim como a cedência de colaboradores, por mútuo acordo, para determinados projetos. Mais: assinado em janeiro, o documento permitiria à FPF aceder ao centro da RTP no Monte da Virgem.

Estas condições motivaram o protesto do Bloco de Esquerda, que levou o tema ao debate quinzenal desta terça-feira. António Costa, aliás, não escondeu a “perplexidade” com o conteúdo do acordo e revelou que o Governo já tinha enviado perguntas à administração da RTP, liderada por Gonçalo Reis. Com a decisão da FPF, o memorando fica assim sem efeito.