Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Caso e-toupeira avança para julgamento no final de setembro

Autoridades investigaram o acesso indevido no Citius por parte de um funcionário judicial. Paulo Gonçalves, ex-assessor jurídico do Benfica é o arguido mais sonante. Clube da Luz não vai a tribunal como pediu o MP

Partilhar

O julgamento do processo e-toupeira inicia-se a 25 de setembro. A notícia está a ser avançada pela TV24.

Vão ser julgados Paulo Gonçalves, ex-assessor jurídico do Benfica, e José Silva, funcionário judicial acusado de aceder ilegalmente ao Citius para passar informações em segredo de justiça que envolviam o clube encarnado e os rivais.

Em dezembro, a juíza de instrução Ana Peres ilibou a SAD do Benfica dos 30 crimes que constam da acusação: um de corrupção ativa, outro de oferta ou recebimento indevido de vantagem e 28 de falsidade informática.

A SAD do clube encarnado livrou-se desta forma de ir a julgamento. O Ministério Público decidiu recorrer da decisão da juíza de instrução. Até ao momento, no entanto, o Tribunal da Relação de Lisboa não tomou qualquer posição sobre o assunto.