Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

E-toupeira adiado. Relação analisa recurso do MP que insiste levar Benfica a julgamento

O início do julgamento do caso E-Toupeira estava marcado para dia 25 de setembro, porque o Tribunal da Relação continua a analisar o recurso apresentado pelo Ministério Público que insiste em levar o Benfica a depôr

Pedro Candeias e Rui Gustavo

Partilhar

O julgamento do caso E-toupeira, marcado inicialmente para 25 de setembro, foi adiado porque o recurso apresentado pelo Ministério Público, pelo procurador Valter Alves que queria levar a SAD encarnada a julgamento, continua a ser apreciado pelo Tribunal da Relação, de acordo com um despacho a que a Tribuna Expresso teve acesso.

Recorde-se que, a 21 de dezembro, Ana Peres, juíza de instrução criminal do Tribunal Central de Instrução Criminal, decidira não levar a julgamento a SAD do Benfica por nenhum dos 30 crimes dos quais era acusada pelo MP, pronunciando, todavia, Paulo Gonçalves, ex-assessor jurídico do SLB.

O processo “E-Toupeira” envolvia não só a SAD do Benfica e Paulo Gonçalves, mas também dois funcionários judiciais (Júlio Loureiro e José Silva) que, alegadamente, entravam no CITIUS para ‘roubar’ informações que posteriormente forneciam aos encarnados a troco de bilhetes, convites para jogos e merchandising.