Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Bruno de Carvalho: “Não me vai dizer que estou acusado de terrorismo outra vez, ou vai?”

O ex-presidente do Sporting recusou prestar declarações à comunicação social. 

Partilhar

O julgamento do processo do ataque à academia de futebol do Sporting tem hoje início no Tribunal de Monsanto. Bruno de Carvalho, Mustafá e Bruno Jacinto, ex-oficial de ligação aos adeptos, estão acusados, como autores morais, de 40 crimes de ameaça agravada, de 19 crimes de ofensa à integridade física qualificada e de 38 crimes de sequestro, todos estes (97 crimes) classificados como terrorismo. À chegada ao Tribunal de Monsanto, Bruno de Carvalho não prestou declarações aos jornalistas.