Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Covid-19. Liga em suspenso: ou se adia ou se joga à porta fechada

O anúncio da ministra da Saúde Marta Temido dá a tónica: qualquer evento ao ar livre com mais de cinco mil pessoas tem de ser adiado, suspenso ou cancelado. A Liga Portugal, que organiza os campeonatos profissionais de futebol, irá tomar uma decisão em breve

Pedro Candeias

chain45154

Partilhar

A ministra da Saúde Marta Temido anunciou medidas restritivas (adiamento, suspensão, cancelamento) para todos "eventos de mais de cinco mil pessoas em espaços abertos". Ora, os jogos de futebol enquadram-se nesta tipologia, pelo que as próximas jornadas da I e II Ligas, organizadas pela Liga Portugal estarão a ser objeto de estudo por parte dos responsáveis.

A Liga Portugal já afirmou, antes, que iria seguir as diretrizes apontadas pela Direção-Geral de Saúde. Contactadas pelo Expresso, fontes da Liga, durante esta segunda-feira, disse que o organismo aguarda instruções da DGS e que não há decisão tomada, para já, mas perspetivam-se duas soluções: jogos à porta fechada, como aconteceu em Itália num primeiro momento, ou o adiamento, como acabou por suceder durante a tarde desta segunda-feira, também em Itália, onde aliás o Governo local estendeu a quarentena a todo o país.

O Expresso tentou contactar, sem sucesso, a secretaria de Estado da Juventude e do Desporto, a Federação Portuguesa de Futebol e a DGS.

Recorde as medidas anunciadas pela ministra Marta Temido:

"Optámos pelas seguintes medidas: que eventos de mais de 5 mil pessoas em espaços abertos sejam suspensos ou adiados; eventos de mais de mil pessoas realizados em áreas abertas possam ser adiados ou cancelados; eventos que reúnam mais de 150 pessoas e, se esses eventos estiverem para acontecer em concelhos com grupos de transmissão, possam ser adiados ou cancelados."