Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Medina: “Já fazia parte da comissão de honra de Luís Filipe Vieira há quatro anos. Não me recordo de uma notícia a esse respeito"

Presidente da Câmara Municipal de Lisboa reagiu esta noite, no seu espaço de comentário na TVI, à polémica que envolve o seu nome e o do primeiro-ministro na comissão de honra de Luís Filipe Vieira. “Não tem qualquer influência na minha capacidade institucional"

Tribuna Expresso

TIAGO MIRANDA

Partilhar

“Eu já fazia parte da comissão de honra de Luís Filipe Vieira há quatro anos. Não me recordo de uma notícia a esse respeito há quatro anos”, começou por dizer Fernando Medina. O autarca apelou a seguir à “liberdade de cada cidadão” e que o facto de estar envolvido na lista de Luís Filipe Vieira para as presidenciais do Benfica não pressupõe “qualquer tipo de incompatibilidade”.

E continuou: “Não tem qualquer influência na minha capacidade institucional nem na forma como exerço as minhas funções. Creio que é inquestionável, perguntando a qualquer representante de qualquer clube e de qualquer tempo com o qual me relacionei. Nunca escondi que era do Benfica...”

Medina insistiu que alguém nas suas funções pode apoiar ou votar uma lista presidencial a um clube, algo que já fizeram no passado. “Isso prejudicou a minha relação institucional com todos os clubes? Claro que não.”

E finalizou: “Eu já tinha tornado público esse apoio há quatro anos. Se alguma coisa mudou não é o meu ato, foi uma certa perceção e um certo sentimento das pessoas e também a apreciação de algumas relativamente a uma candidatura concreta em causa. (...) Onde é que começa a liberdade do cidadão e onde começa o bloqueio institucional? Começa na lei, coisa que não existe. Relativamente àquilo que devem ser os padrões e que possam colidir com o desempenho profissional, aí já fui muito claro: defendo que não deve haver titulares de cargos públicos a desempenhar cargos diretivos. Situo isto nessa esfera”.