Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Ivkovic: “Percebes porque é que Maradona é o maior? Como é que uma pessoa conseguia levar uma vida daquelas e jogar à bola assim?”

A Tribuna Expresso falou com Ikvovic, antigo guarda-redes do Sporting que defendeu um penálti de Diego Armando Maradona, hoje desaparecido aos 60 anos. E o que se segue é um elogio ao talento, ao dom e ao carisma inigualável

Pedro Candeias

EuroFootball

Partilhar

Acabei de saber que morreu Maradona. Fiquei triste, fiquei surpreendido, porque as últimas notícias que tínhamos diziam que a operação tinha corrido bem. Portanto, foi uma grande surpresa. Tenho mesmo muita pena, foi um grande jogador. Mas a vida que ele levava fora do campo apanhou-o, finalmente, e não dava para mais, infelizmente.

Toda a gente sabe as histórias que tive com ele. Que defendi aquele penálti, em Nápoles, numa aposta que me deu 100 dólares. Antes, também já tinha defendido um penálti dele no mundial de juniores, em 79. Com o Nápoles, fui atrás dele, para o provocar, "queres ou não queres?", e ele aceitou. Ganhei a aposta e nunca mais o vi.

Mas, pá, ele tinha um dom único. Para mim, se não é o melhor, é o segundo melhor de todos os tempos, com o Pelé. Sim, o Ronaldo e o Messi são grandíssimos jogadores, mas nenhum deles tem o carisma do Maradona. Ele marcou a minha vida e tenho mesmo muita pena que a vida dele, fora do campo, o tenha levado. Nós todos sabíamos, mais ou menos, o que se passava: as drogas, as cocaínas. Eu quando vi aquele documentário sobre ele.... Pff... Coisa impressionante. Fiquei completamente surpreendido, parvo: como é que uma pessoa conseguia levar uma vida daquelas e jogar à bola assim? Percebes porque é que ele era o maior?