Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Atualidade

Camara e Koita acusaram doping. O Red Bull Salzburgo insinua que a culpa é da seleção do Mali

Camara e Koita foram utilizados nos dois últimos encontros da seleção do Mali, ambos frente à Namíbia, do grupo A de qualificação para a Taça Africana das Nações, que os malianos lideram

Lusa

David Geieregger

Partilhar

Os futebolistas Mohamed Camara e Sekou Koita acusaram consumo de substâncias dopantes num teste realizado pela UEFA, anunciou hoje o Salzburgo, clube no qual alinham os dois internacionais malianos.

Em comunicado, os austríacos do Salzburgo explicam que os dois jogadores estiveram ao serviço da seleção do Mali durante 10 dias, tendo disputado dois jogos, antes da inspeção da UEFA, que foi realizada em 22 de novembro.

“Ficamos sempre muito orgulhosos quando os nossos jogadores são convocados para as seleções dos seus países. Mas, nestes encontros, é esperado que o departamento médico cumpra os padrões internacionais e esteja familiarizado com as regras”, refere Stephan Reiter, diretor do clube austríaco, em comunicado.

O Salzburgo refere que os dois jogadores vão continuar a treinar e receberão todo o apoio do clube, até que o assunto seja totalmente esclarecido.

Camara e Koita foram utilizados nos dois últimos encontros da seleção do Mali, ambos frente à Namíbia, do grupo A de qualificação para a Taça Africana das Nações, que os malianos lideram.

O Salzburgo disputou a fase de grupos da Liga dos Campeões, tendo terminado o grupo A no terceiro lugar, atrás dos alemães do Bayern Munique e dos espanhóis do Atlético Madrid, com os russos do Lokomotiv em último lugar.

A equipa foi relegada para a Liga Europa e vai enfrentar os espanhóis do Villarreal nos 16 avos de final da competição