Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

E-Toupeira. PSP vigiou dois jornalistas durante três meses, coordenador da PJ suspeito de violação de segredo de justiça

Carlos Rodrigues Lima, da Sábado, e Henrique Machado, então no Correio da Manhã, foram alvo de vigilância durante cerca de três meses. Pedro Fonseca, coordenador da PJ, é suspeito de passar informação em segredo de justiça. O Ministério Público investigou as contas de um jornalista e do polícia

Hugo Franco e Rui Gustavo

Partilhar

Agentes da PSP seguiram durante três meses os passos dos jornalistas Carlos Rodrigues Lima, subdiretor da “Sábado”, e Henrique Machado, então editor do “Correio da Manhã” e agora na TVI. As diligências foram pedidas por uma procuradora da 9ª secção do DIAP de Lisboa com conhecimento e autorização da diretora Fernanda Pego. "A diligência ordenada implicou, exclusivamente, seguimento na via pública com a extração de fotografias também elas na via pública", diz o DIAP de Lisboa. De acordo com uma fonte da investigação, o objetivo de seguir os dois jornalistas era o facto de estes poderem conduzir a PSP a quem lhes passava informação em segredo de justiça: inicialmente suspeitou-se que fosse alguém dos tribunais ou da Polícia Judiciária.

CLIQUE AQUI PARA LER A NOTÍCIA COMPLETA