Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Morte de Sala: Cardiff acusa Nantes de falsificar data de cheque para receber dinheiro da transferência do argentino

O Cardiff acusa o Nantes de emitir um cheque com a data adulterada para um dia anterior, passado em nome da mãe de Emiliano Sala. O objetivo seria esconder que Sala ainda era jogador do clube francês no dia do acidente de avião que o vitimizou. Os galeses apelaram para o Tribunal de Arbitragem do Desporto para evitar pagar 17 milhões de euros

Tribuna Expresso

Stephane Mahe

Partilhar

O Cardiff City acusa o Nantes de colocar uma data passada num cheque dirigido à mãe do falecido Emiliano Sala. Os galeses continuam a lutar para recuperar o dinheiro pago pelo jogador argentino. O caso já foi levado pelo Cardiff ao Tribunal de Arbitragem do Desporto para apelar da decisão da UEFA, que deu razão ao Nantes e ordenou o pagamento dos 17 milhões de euros.

Segundo o Cardiff, a falsificação do cheque por parte do Nantes terá como objetivo esconder o facto de que o jogador era ainda responsabilidade do clube francês à data da sua morte, num trágico acidente de aviação. Os galeses dizem ainda que foram elementos ligados ao Nantes que trataram da aeronave em mau estado e que isso confirma que o argentino ainda estava ligado ao clube francês quando morreu. Já o Nantes insiste que o Cardiff tinha assinado os documentos da transferência, posição que a UEFA também defende, após ter feito a sua própria investigação.

O cheque em causa tem a data de 21 de janeiro de 2019, o dia em que o avião desapareceu. O destinatário é Mercedes Taffarel, mãe do jogador, e o valor é de 16 mil euros, devidos a Sala como parte da cessação do seu contrato em França.

O Cardiff considera “inconcebível” que o clube tivesse enviado o cheque no dia em que Sala morreu e não tenha esperado pela confirmação da morte do atleta. O corpo de Sala foi identificado a 7 de fevereiro de 2019. O cheque está a ser examinado pelo TAD, mas a imprensa francesa diz que o Cardiff também enviou uma cópia ao gabinete do ministério público de Nantes.

Antes do segundo aniversário da morte do avançado, no passado mês de janeiro, o Cardiff anunciou a intenção de criar um fundo em memória de Emiliano Sala, doando dois milhões de libras para o projeto. Aparentemente, o clube galês pretende ajudar a erguer um estádio com o nome do jogador na sua terra natal, Cululu, bem como a apoiar a família de Emiliano.