Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Atualidade

Festa do título. Quatro polícias feridos, três detidos, 30 pessoas identificadas e vários adeptos feridos

PSP faz o filme dos acontecimentos durante as horas que antecederam o jogo entre o Sporting e o Boavista e depois da vitória e festejos do título de campeão nacional. Ponderou o cancelamento do trajeto do autocarro com os jogadores até ao Marquês de Pombal mas mudou de ideia devido aos "impactos negativos" que isso iria causar entre os adeptos

Hugo Franco

MIGUEL A. LOPES

Partilhar

A PSP revela que três adeptos foram detidos durante os festejos do Sporting do título de campeão nacional, entre terça e quarta-feira, em Lisboa. Os desacatos e o arremesso de objetos perigosos como garrafas de vidro, pedras e artefactos pirotécnicos, levaram ao ferimento de quatro agentes e várias pessoas. Foram ainda identificadas 30 pessoas nas últimas horas.

"A PSP planeou e executou um policiamento de grande envergadura, em diversas cidades na sua área de responsabilidade territorial. Em Lisboa, ocorreram diversos festejos que, em alguns locais da cidade, resultaram em alterações relevantes da ordem pública", diz a Polícia, enumerando os factos e as horas dos principais acontecimentos:

14h30 de terça-feira: ocorreu nas imediações do Estádio José de Alvalade uma significativa concentração de adeptos do SCP.

21H18, no decorrer da concentração referida, verificaram-se comportamentos desordeiros e hostis por parte de alguns adeptos ali presentes, relativamente aos Polícias que se encontravam de serviço, obrigando ao uso da força pública, incluindo disparos com projéteis menos letais, para fazer cessar aquelas condutas perigosas.

"Para restabelecer a ordem e tranquilidades públicas foi necessário reforçar o dispositivo policial para conter as desordens verificadas que consistiram, nomeadamente, no arremesso, na direção dos Polícias, de diversos objetos perigosos, incluindo garrafas de vidro, pedras e artefactos pirotécnicos, que também atingiram outros cidadãos presentes no local".

Ainda de acordo com a PSP, "não obstante as desordens verificadas e o aumento da tensão associada ao desfile previsto, a PSP decidiu manter a sua realização, depois de ponderar os impactos negativos na ordem e tranquilidade públicas, resultantes da sua anulação".

02H00 de quarta-feira: iniciou-se o desfile dos jogadores e comitiva do SCP, em duas viaturas pesadas abertas, entre o Estádio José de Alvalade e a Rotunda do Marquês de Pombal. "No acompanhamento do desfile, a PSP empregou um forte dispositivo policial motorizado e apeado, adequado face aos acontecimentos anteriormente referidos e ao elevado número de cidadãos que circulavam e permaneciam ao longo do extenso itinerário do desfile, especialmente na mencionada rotunda."

A PSP frisa que durante o desfile, até às imediações da Rotunda do Marquês de Pombal, não se verificaram incidentes de relevo. "Na Rotunda do Marquês de Pombal foi previamente posicionado um dispositivo policial, combinado com um perímetro de grades metálicas, destinado a conter o elevado número de adeptos que ali se concentrou e a assegurar a integridade das faixas de circulação rodoviária."

A Polícia refere ainda que na Rotunda do Marquês de Pombal, alguns adeptos deliberadamente derrubaram, em vários pontos, o gradeamento metálico ali instalado, comprometendo o perímetro policial e colocando em perigo a integridade física dos Polícias e demais presentes. "Verificaram-se igualmente reiterados comportamentos hostis e desordeiros por parte de alguns adeptos, relativamente aos Polícias que integravam o dispositivo policial, tendo sido arremessados diversos objetos perigosos na sua direção, incluindo garrafas de vidro, pedras e artefactos pirotécnicos, obrigando ao uso da força pública, incluindo disparos com projéteis menos letais, para fazer cessar aquelas condutas perigosas."

A Polícia recorda que os comportamentos agravaram-se com a aproximação da comitiva à Rotunda do Marquês de Pombal. Já no percurso de regresso ao Estádio José de Alvalade, não se verificaram quaisquer incidentes de relevo. "A PSP regista e enaltece o comportamento de diversos adeptos, que insistentemente tentaram fazer cessar comportamentos desordeiros e hostis de outros adeptos, incluindo a reposição reiterada de grades metálicas entretanto derrubadas".