Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Esta tarde há Barcelona-Real Madrid. Mas não é bem o que estão a pensar

Em 2017, o duelo entre lendas ficou 3-2 para o Barça, com um golo de Simão Sabrosa e três assistências de um tal de Ronaldinho Gaúcho, uma delas sem olhar. O clásico mais clássico de todos joga-se esta tarde, em Tel Aviv, Israel, com alguns nomes surpreendentes

Tribuna Expresso

STRINGER

Partilhar

Há quem tenha a nostalgia a ranger perto dos ossos. Outros têm saudades de um bom jogo de futebol, entre gigantes, já saturados de esperar pelo início dos campeonatos nacionais, apesar da barriga cheia daquele belo Campeonato da Europa.

Pois bem, esta terça-feira não será um mau dia, senhoras e senhores.

Barcelona e Real Madrid vão jogar esta tarde, em Tel Aviv, Israel, às 18 horas portuguesas (Eleven Sports). Mas não são os plantéis de Ronald Koeman e Carlo Ancelotti que vão disputar a honra eterna no El Clásico, serão as lendas, nomes importantes e outros não tão importantes que desfilaram naquelas camisolas dignas dos maiores templos do futebol.

O Barça, por exemplo, vai contar com Ronaldinho, Rivaldo, Deco, Jon Andoni Goikoetxea, Miquel Soler, Guillermo Amor, Gaizka Mendieta, Javier Saviola, Sorín, Ronald de Boer, Juan Carlos Rodríguez, Frédéric Déhu e Samuel Okunowo, que teve uma passagem tímida pelo Benfica, em 1999/2000.

Do lado do Real Madrid há mais mistério, mas sabe-se que, pelo menos, Luís Figo e Roberto Carlos estarão a jogar de branco, pois estiveram presentes na conferência de imprensa de lançamento do jogo. Mas também por lá estarão Alfonso, Milla, Amavisca, Arbeloa e Munitis. Em clássicos anteriores, David Beckham, Clarence Seedorf, Raúl González e Butragueño alinharam pelo clube de Madrid.

Há rapaziada que jogou dos dois lados, incendiando amores e desamores, como Luís Figo, Alfonso e Milla, que jogarão do lado merengue. Mas também Saviola, Miquel Soler e Dani García sabem como é vestir as duas camisolas, mas esta tarde estarão de blaugrana.

Iker Casillas, mítico guarda-redes do Real Madrid, seleção espanhola e ex-futebolista do FC Porto, será o convidado de honra.

A última edição do El Clásico neste formato (El Clásico Legends), com génios de outros tempos, ocorreu em abril de 2017, em Beirute, com vitória para o Barcelona, por 3-2. Simão Sabrosa e Ludovic Giuly (2) fizeram os golos para os culés, enquanto Fernando Fernández e Francisco Guerrero. Na altura, num relvado do Líbano, viram-se grandes futebolistas como Ronaldinho, Nadal, Zambrotta, Davids e Edmílson e, do outro lado, Sávio, Karembeu, Morientes e Anelka.

Ah, Ronaldinho fez três assistências, uma delas sem olhar, como ele fazia, malandro, génio. E, espalhando alegria, riu-se, claro.

STRINGER

“Oxalá seja uma noite divertida, que dê alegria a toda a gente que vai ao estádio”, disse o ex-10 da seleção brasileira e do Barcelona, aqui citado pelo “Olé”. Roberto Carlos, o lateral esquerdo que chutava como ninguém, foi cumprimentar o amigo, trocaram carinho e declarou: "Vai ser divertido".