Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Atualidade

Caso Valbuena: Ministério Público pede 10 meses de prisão com pena suspensa e multa para Benzema

A pena pedida, em Versalhes, contra o avançado do Real Madrid é a mais baixa dos cinco arguidos a serem julgados desde o início da semana, com os outros quatro alvo de sentenças pedidas de entre 18 meses de pena suspensa até quatro anos na prisão

Lusa

Dave Winter

Partilhar

O ministério público francês pediu esta quinta-feira 10 meses de prisão com pena suspensa e 75 mil euros de multa para o futebolista Karim Benzema, acusado de cumplicidade num caso de chantagem ao colega de seleção Mathieu Valbuena.

A pena pedida, em Versalhes, contra o avançado do Real Madrid é a mais baixa dos cinco arguidos a serem julgados desde o início da semana, com os outros quatro alvo de sentenças pedidas de entre 18 meses de pena suspensa até quatro anos na prisão.

Benzema não compareceu na quarta-feira ao julgamento, com o advogado a alegar “motivos profissionais”, por ter jogado na noite de terça-feira na Ucrânia, para a Liga dos Campeões, e estar a preparar o clássico com o FC Barcelona, no domingo.

Já Valbuena, testemunhou e admitiu ter-se sentido “assustado, transtornado e em perigo” na tentativa de chantagem de que terá sido alvo.

Tudo terá começado quando Valbuena pediu a Axel Angot, residente em Marselha, para transferir artigos do seu telemóvel para um novo dispositivo, sendo que este encontrou imagens com conteúdo sexual, e, juntamente com Mustapha Zouaoui, teria ameaçado Valbuena de tornar o conteúdo público.

Para ter um intermediário, a dupla contactou Karim Zenati, amigo de infância de Benzema, atleta que posteriormente falou com Valbuena, tentando convencê-lo a falar com o seu conhecido - daí a vítima acreditar que o seu parceiro de seleção fazia parte do complot. Benzema é acusado de orientar o amigo sobre como este deveria negociar diretamente com Valbuena.

O jogador do Real Madrid, que ficou afastado da seleção desde 2015 até este ano, devido a este escândalo, garantiu, na altura, que apenas “queria ajudar um amigo, sem causar dano a Valbuena”.