Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

Guarda diz adeus a um rali sem rival

O Rali Bridgestone / First Stop vai este fim de semana para a estrada pela última vez. Mais de trinta anos depois da primeira edição, é tempo de fechar um ciclo iniciado em boa hora por Luís Celínio e o Clube Escape Livre

Paulo Luís de Castro

Partilhar

Sempre foi um rali diferente dos outros e assim voltará a ser pela última vez este fim de semana, na Guarda, no derradeiro encontro dos profissionais do sector automóvel (relações públicas, organizadores, jornalistas, pilotos e ex-pilotos) organizado pelo Clube Escape Livre.

O espírito de diversão, brincadeiras, amizade e saudável competição desportiva – a imagem de marca desta espécie de rali – mantiveram-se ao longo dos anos e forçaram a longevidade do o Rali Bridgestone / First Stop – criado em 1988 para promover e divulgar os 14 concelhos da região. Mas os anos passaram e uma vez atingido o objetivo inicial é tempo da despedida, para pena de todos – organização (com o grande Luís Celínio à cabeça) e concorrentes.

Na sua 23ª e última edição, o rali prova acolhe 47 equipas e uma centena de pessoas, entre elas algumas que raramente falharam um ano que fosse. A prova de estrada levará os concorrentes ao encontro dos encantos paisagísticos dos concelhos da Guarda e de Trancoso, particularmente os respetivos centros históricos. Quanto à classificação final, será estabelecida por uma prova de perícia (mas só para os especialistas na matéria…).

E para encerrar a preceito a história deste evento, não faltará a tradição da Ação de Solidariedade Rali da Guarda F1.

....

Nota pessoal final: adeus Rali da Guarda, obrigado pelos bons momentos que passámos juntos, foi sempre um prazer.