Tribuna Expresso

Perfil

Automobilismo

Dakar2020: Peterhansel e Fiúza, finalmente um match

O Mini conduzido por Stéphane Peterhansel ganhou, esta quarta-feira, a quarta etapa do Rali Dakar, primeira vitória do francês na edição deste ano que, segundo o próprio, se deveu às melhorias na comunicação - em inglês - com Paulo Fiúza, português que é o seu co-piloto

Lusa

FRANCK FIFE/Getty

Partilhar

O francês Stéphane Peterhansel (Mini) admitiu, esta quarta-feira, que a melhoria na comunicação com o co-piloto português, Paulo Fiúza, foi um dos segredos para a sua primeira vitória na edição 2020 do Rali Dakar de todo-o-terreno, na quarta etapa.

"O meu co-piloto e eu estamos a começar a comunicar de forma mais serena e precisa, pelo que está a melhorar", disse o piloto francês, no final da etapa que ligou Neom a Al-Ula, na Arábia Saudita, país que acolhe a 42.ª edição do rali.

No início da prova, o piloto francês queixou-se de dificuldades em entender as notas ditadas por Paulo Fiúza em inglês, pois estava habituado a "ouvi-las em francês".