Tribuna Expresso

Perfil

Diogo Pombo

Diogo Pombo

Jornalista

Começou longe do desporto, no Sol e no I, até ajudar a fundar o Observador, onde o deixaram entrar a pés juntos nestes campos. Está sempre de olho no futebol e em tudo o que tem uma bola à mistura, para escrever sobre isso. Quando não pode, tenta estar a jogar qualquer coisa. Ou ver outros a fazerem história, jogando, como no Europeu de 2016, quando andou por França atrás da seleção. Pouco depois, chegou ao Expresso.

  • O futebol, o choque de cabeças e o risco de concussão cerebral continuam numa relação complicada

    Futebol nacional

    Em dois dias, houve dois choques feios de cabeças na Premier League e na Liga NOS. Só Raúl Jiménez, o jogador que ficou inanimado e com uma fratura no crânio, abandonou o jogo. Os outros (Nicolás Otamendi, David Luiz e Rodrigo Pinho) foram remendados e regressaram ao campo nem 10 minutos depois, que é o tempo obrigatório no râguebi para um jogador permanecer fora, a ser examinado por médicos, enquanto um substituto provisório ocupa o seu lugar. Falta assim tanto para que as regras do futebol permitam algo parecido? O IFAB só começou a discuti-lo em outubro de 2019, em janeiro deste ano criou um grupo de trabalho dedicado à concussão cerebral e disse que "testes preliminares" das substituições temporárias poderão começar em 2021

  • Na lama, entre pobreza, para ajudar uma criança: quando Maradona jogou num batatal contra a vontade do Nápoles

    Futebol internacional

    Diego Armando Maradona tem histórias-mil em vida e uma delas passou-se em Acerra, bairro paupérrimo perto de Nápoles, onde um dia jogou num campo enlameado, mais parecido com um batatal, com a camisola do clube mas desobedecendo-lhe. O argentino aceitou participar num jogo de solidariedade contra a equipa local para financiar a cirurgia a uma criança. Maradona aqueceu no parque de estacionamento, marcou dois golos, ignorou o presidente do Nápoles e pagaria, do próprio bolso, quase a totalidade da operação

  • Lá se fazem, cá quase se pagam

    Liga Europa

    O Braga muito jogou (e desperdiçou) na primeira parte, pouco conseguiu opor-se quando o Leicester tirou os melhores jogadores do banco na segunda parte, mas, aos 90', marcou um golo que parecia garantir o câmbio da pesada derrota que sofrera em Inglaterra, na jornada anterior da Liga Europa. Só que os ingleses empataram (3-3) na última jogada do encontro e deram cabo dessa tentativa de vingança

  • Morreu Diego Armando Maradona, mas ele viverá

    Futebol internacional

    El Pibe de Oro, o menino de ouro, morreu esta quarta-feira. Diego Armando Maradona foi dos melhores jogadores de futebol de sempre, possivelmente o melhor, com certeza o maior para muita gente. Ganhou o Mundial de 1986 e agigantou o Nápoles, de Itália, enquanto lá jogou. Tinha 60 anos e há pouco mais de duas semanas fora operado a um hematoma subdural na Argentina. Era atualmente treinador do Gimnasia de la Plata, clube dos arredores de Buenos Aires, e resumir-lhe a vida é apenas uma tentativa condenada ao falhanço

  • Ronaldo, Messi e mais ou menos a companhia que se esperava para a FIFA eleger o seu melhor do mundo

    Futebol internacional

    O português e o argentino, pois claro, estão entre os 11 jogadores que compõem a lista do prémio com que a FIFA distingue, anualmente, o melhor jogador do mundo. Entre os outros há Lewandowski, Thiago Alcântara, Neymar ou De Bruyne. O vencedor será conhecido a 17 de dezembro, resultado dos votos de jornalistas, selecionadores nacionais, os respetivos capitães e também de adeptos

  • Miguel Oliveira: a casa é tua, campeão, estás à vontade

    Modalidades

    Começou à frente, esteve sempre na frente e acabou em primeiro. Miguel Oliveira conquistou o Grande Prémio de Portugal em MotoGP, fez história e fê-la sendo imperturbável, sem que houvesse alguém que sequer ameaçasse a sua vitória na última corrida da temporada. O piloto português termina na 9.ª posição do mundial de motociclismo

  • Miguel Oliveira vence GP de Portugal em MotoGP

    Tribuna

    Começou à frente, esteve sempre na frente e acabou em primeiro. Miguel Oliveira conquistou o Grande Prémio de Portugal em MotoGP, fez história e fê-la sendo imperturbável, sem que houvesse alguém que sequer ameaçasse a sua vitória na última corrida da temporada

  • Nota do teste: suficiente

    Benfica

    A diferença no resultado entre o maior orçamento para o futebol em Portugal e o 3.º classificado da III divisão foi de apenas um golo (0-1), marcado por um cabeceamento de Samaris, após um livre lateral. Um Benfica de estreias, caras novas e até com jogadores que se julgava não contarem seguiu na Taça de Portugal com um jogo sem chama, no qual fez apenas o suficiente

  • Mourinho é líder da Premier League porque uma forma de jogar ganhou a outra, e pronto

    Futebol internacional

    O Tottenham treinado pelo português ganhou por 2-0 ao Manchester City de Pep Guardiola e subiu à liderança da Premier League. Seis anos depois, o clube de Londres volta ao primeiro lugar do campeonato inglês com uma vitória em que acertou dois remates na baliza e acabou com 33% de posse de bola. Uma equipa perdeu contra outra, mas não foi uma derrota do jogo bonito para o jogo feio