Tribuna Expresso

Perfil

Lídia Paralta Gomes

Lídia Paralta Gomes

Jornalista

Escreveu o primeiro texto sobre futebol aos 7 anos, quando a professora primária pediu uma redação de tema livre à turma. Daí até começar a esgueirar-se pela papelaria da terra para ler os desportivos à socapa foi um pequeno passo. Ainda tentou Direito, mas logo percebeu que aquela composição tinha o carimbo do destino. Estudou as artes do jornalismo na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e, depois de uma passagem por Madrid, aterrou em Lisboa para estagiar no Record. Por lá ficou seis anos, até chegar ao Expresso em 2016.

  • Desconstruindo a variável

    Sporting

    Ainda antes da bola rolar, o Sporting sabia que boa parte das hipóteses de agarrar um dos dois lugares que qualificam para a fase a eliminar da Liga Europa dependiam dos resultados frente ao Qarabag, equipa azeri que na última temporada surpreendeu (duas vezes) o At. Madrid na Champions. E levou a informação a sério: com uma exibição paciente e quase sempre no controlo, os leões venceram por 2-0 e deram um importante passo para arrancar a competição

  • Tanta atrapalhação no sítio onde já se foi tão feliz

    FC Porto

    No primeiro jogo da temporada na Liga dos Campeões, o FC Porto não foi além de um empate (1-1) no mágico palco de Gelsenkirchen, onde em 2004 se sagrou campeão europeu. Mais daí para cá, os dragões têm tido passagens cinzentas na cinzenta cidade alemã: em boa forma, este FC Porto dava e chegava para vencer um Schalke 04 com muito pulmão, mas pouco talento

  • Ferrari fecha a porta ao seu último campeão e abre-a a um dos bebés do paddock

    Fórmula 1

    Na Ferrari sempre nos habituámos a ver pilotos campeões, experientes, tarimbados nisto da Fórmula 1. Mas o paradigma parece ter mudado: a escuderia de Maranello anunciou esta terça-feira que o seu último campeão do Mundo, Kimi Raikkonen, de 38 anos, está de saída da equipa. Para o seu lugar entrará Charles Leclerc, que aos 20 anos é o segundo piloto mais jovem da grelha e no próximo ano será o segundo mais jovem de sempre a conduzir um Ferrari

  • Um Portugal que se faz piano piano

    Portugal

    A Seleção Nacional fez a sua estreia na Liga das Nações, a nova prova da UEFA, com uma vitória sobre a Itália por 1-0, o primeiro triunfo oficial de Portugal frente aos transalpinos em 60 anos. Mas, mais que isso, talvez tenha ficado a imagem de uma equipa que vai enfrentar o ciclo que levará ao Euro 2020 com sangue novo e uma nova geração que, pouco a pouco, vai tomar conta desta equipa

  • Sousa Cintra: “Em três meses não fiz outra coisa. Só faltou trazer para aqui a cama. Abandonei a minha vida toda pelo serviço ao Sporting”

    Entrevistas Tribuna

    Presidente do Sporting entre 1989 e 1995, José de Sousa Cintra aceitou, aos 73 anos, a missão de voltar a Alvalade, como parte da Comissão de Gestão que assumiu os destinos do clube após a saída de Bruno de Carvalho. Este sábado há eleições e, apesar do turbilhão que se tornou a sua vida nos últimos meses, diz à Tribuna Expresso sai com a sensação de ter arrumado a casa (Nota: esta é a primeira de duas partes da entrevista a Sousa Cintra; domingo será publicada a segunda parte, mais focada na vida pessoal e profissional do empresário)

  • Eficácia e business as usual

    FC Porto

    O FC Porto voltou às vitórias no campeonato frente ao Moreirense, mas o 3-0 mascara a intranquilidade que a espaços tomou conta da equipa, principalmente na 2.ª parte, depois de marcar dois golos em duas oportunidades na 1.ª parte. Ficam os três pontos, mas a equipa intensa e sufocante da 1.ª jornada ainda não reapareceu

  • A balada do homem renascido

    Benfica

    Haris Seferovic é um homem e um jogador de muitas vidas. E este domingo, na Choupana, iniciou mais uma, ele que passou de esquecido na cadeia alimentar do ataque do Benfica a titular e de titular a homem que resolve jogos. Marcou um, deu outro a marcar na vitória do Benfica por 4-0 frente ao Nacional