Tribuna Expresso

Perfil

Lídia Paralta Gomes

Lídia Paralta Gomes

Jornalista

Escreveu o primeiro texto sobre futebol aos 7 anos, quando a professora primária pediu uma redação de tema livre à turma. Daí até começar a esgueirar-se pela papelaria da terra para ler os desportivos à socapa foi um pequeno passo. Ainda tentou Direito, mas logo percebeu que aquela composição tinha o carimbo do destino. Estudou as artes do jornalismo na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e, depois de uma passagem por Madrid, aterrou em Lisboa para estagiar no Record. Por lá ficou seis anos, até chegar ao Expresso em 2016.

  • Aquele gostinho especial pelo sofrimento

    Portugal

    Durante largos minutos neste segundo jogo da Seleção Nacional na Liga das Nações, Portugal ofereceu à Polónia algum do melhor futebol da era Fernando Santos, mas a 20 minutos do fim abanou e sofreu até ao apito final. Mas nada torna a vitória por 3-2 menos justa, vitória essa que nos coloca a um pequeno passo de confirmar o 1.º lugar do grupo. O que para quem gosta de sofrer até são contas muito agradáveis

  • "Devias ter ficado em casa a lavar a loiça". Este foi o insulto a uma árbitra que valeu uma punição inédita em Portugal

    Futebol nacional

    Dirigente do Clube Albergaria punido com três meses de suspensão e multa de mil euros após proferir expressão considerada sexista e misógina pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. Tudo aconteceu durante um jogo da Liga Allianz, o principal escalão do futebol feminino em Portugal. É uma decisão considerada sem precedentes na FPF

  • A vida é dura, mas o FC Porto não é mole

    Liga dos Campeões

    Foi provavelmente o FC Porto mais competitivo da época aquele que venceu esta quarta-feira o Galatasaray por 1-0, para o Grupo D da Champions. Num bom jogo, principalmente na 1.ª parte, a equipa de Sérgio Conceição soube ultrapassar a falta de Aboubakar e Tiquinho: Marega marcou logo no arranque da 2.ª parte e a partir daí houve personalidade e competência para defender o resultado, sem ser preciso jogar à defesa. Com 4 pontos, os dragões estão na liderança do seu grupo, em igualdade com o Schalke 04

  • Um português campeão na Grécia: “Quando se está na 2.ª divisão é difícil acreditar que em tão pouco tempo se pode chegar à Champions”

    Liga dos Campeões

    Quando André Simões assinou pelo AEK, há quatro anos, o clube estava na 2.ª divisão. Na época passada, sagrou-se campeão da Grécia. Com isso, o médio português cumpriu o sonho de jogar na Liga dos Campeões, onde na 2.ª jornada vai receber o Benfica (20h, TVI). E jogar em casa é um fator importante em Atenas, explica o ex-Moreirense à Tribuna Expresso

  • Terna é a noite

    Sporting

    Serão tranquilo em Alvalade, com o Sporting a resolver cedo o encontro com o Marítimo, vencendo por 2-0 com dois golos marcados ainda na 1.ª parte. Uma normalidade que não tem sido regra nos últimos meses nas hostes leoninas e que deverá ser bem-vinda - é certo que o Sporting não maravilhou, mas foi prático e evitou apertos. E com isso está novamente perto dos rivais

  • Um presente arrancado a ferros

    FC Porto

    Foi preciso esperar até aos 85 minutos e foi preciso esperar até ao primeiro erro grave da defesa do Tondela para o FC Porto marcar o único golo do jogo, em dia de 125.º aniversário do clube. A equipa de Sérgio Conceição só se pode queixar de falta de eficácia, numa noite em que teve muitas oportunidades e viu Soares marcar após dois meses parado por lesão. O presente foi complicado de entregar, mas foi duplo. Melhor, triplo. Para lá da vitória, o FC Porto vai dormir líder e sabe que na próxima semana chega ao Clássico na frente do Benfica

  • A arca do Benfica meteu água em Chaves

    Benfica

    Depois de um dilúvio de proporções bíblicas que atrasou o apito inicial, um belo jogo de futebol entre Chaves e Benfica, com golpes, contra-golpes, golos ao cair do pano e uma equipa mais pequena (mas pouco) a agigantar-se e a tirar dois pontos ao gigante. Rafa ainda tentou ser Noé para os encarnados, mas o 2-2 final é justo para um Chaves que nunca abdicou de jogar bem

  • As respostas que se dão sem abrir a boca

    Sporting

    Antes do jogo frente ao Sporting, Abel Ferreira não quis falar abertamente sobre um dos assuntos da época: é ou não o Sp. Braga candidato ao título. Não foi preciso. O que o treinador dos minhotos não disse em conferência de imprensa, disse em campo, ou ao lado dele. Porque o triunfo do Sp. Braga por 1-0 frente aos leões também é o triunfo de um treinador que soube ler o jogo no meio da anarquia, dizendo-nos assim, sem palavras mas em ações, o que vale esta equipa