Tribuna Expresso

Perfil

João Silva

Fotógrafo

  • Diz quem lhe faz as pranchas: “Não queria fazer o que o Kikas faz, que é ter de surfar ondas de meio metro à volta do mundo”

    H2O

    Jason Stevenson nunca quis ser o centro da atenções: não inclui o nome nas pranchas que fabrica, apenas as iniciais, mais um símbolo de um trator, em memória do pai, que trabalhava nas minas de sal em North Stradbroke, na Austrália. Ele é um dos líderes da indústria, é quem faz as pranchas para Frederico Morais e esteve em Portugal para lhe desenhar mais algumas, na Ericeira. Diz que o português é dos surfistas mais fáceis com quem trabalhar e, por oposição, recorda como Andy Irons achava, sempre, que "as pranchas de toda a gente eram melhores do que as dele"

  • Deita todo o ar fora e agora que estás à rasca, nada

    Surf

    Nadar uma piscina de 25 metros debaixo de água, para depois repetir, mas sem oxigénio nos pulmões, foi apenas um dos exercícios no treino de apneia para surfistas de ondas gigantes, como Nicolau Von Rupp (e não só), que realizámos no Clube de Natação da Amadora. O objetivo era e é sempre "ficar confortável numa situação desconfortável", quando o ar é escasso, o corpo arde e o que ele nos diz é insuportável. É aí que começa o verdadeiro treino para quem é enrolado e mastigado por ondas gigantes, mesmo "que isto não dê prazer nenhum"