Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Benfica SAD, 30. Paulo Gonçalves, 79: o número de crimes em causa no e-toupeira

A Tribuna Expresso teve acesso à acusação do Ministério Público. Um documento de oitenta páginas nos quais estão especificados os crimes

Pedro Candeias, Hugo Franco e Rui Gustavo

Partilhar

A acusação do caso e-toupeira é um documento de 80 páginas nos quais o Ministério Público descreve, passo a passo, os passos dos agentes judiciais em com Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD do Benfica. José Augusto Silva e Júlio Loureiro acederam várias vezes processos em segredo de justiça que envolviam o Benfica, mas não só. Estes são os crimes imputados a Paulo Gonçalves e à Benfica, SAD, mas também a Loureiro e Silva.

Os crimes imputados a Paulo Gonçalves:

– Um crime de corrupção ativa;
– Um crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem;
– Seis crimes de violação do segredo de justiça;
– Vinte e um crimes de violação de segredo por funcionário;
– Nove crimes de acesso indevido, em coautoria com Júlio Loureiro e José Silva;
– Dois crimes de acesso indevido;
– Nove crimes de violação do dever de sigilo, em coautoria com Júlio Loureiro e José Silva;
– Dois crimes de violação do dever de sigilo;
– Vinte e oito crimes de falsidade informática, em coautoria com Júlio Loureiro e José Silva;

Os crimes imputados à Benfica, SAD

– Um crime de corrupção ativa;
– Um crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem;
– Vinte e oito crimes de falsidade informática;

Os crimes imputados a José Silva

– Um crime de corrupção passiva;
- Um crime de favorecimentos pessoal;
- Seis crimes de violação do segredo de justiça;
- Vinte e um crimes de violação de segredo por funcionário;
- Nove crimes de acesso indevido;
- Nove crimes de violação do dever de sigilo;
- Vinte e oito crimes de falsidade informática;
- Um crime de peculato;
- Pena acessória

Os crimes imputados a Júlio Loureiro

- Um crime de corrupção passiva;
- Um crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem;
- Um crime de favorecimento pessoal;
- Seis crimes de violação do segredo de justiça;
- Vinte e um crimes de violação de segredo por funcionário;
- Nove crimes de violação do dever de sigilo;
- Vinte e oito crimes de falsidade informática;
- Pena acessória