Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Domingos Soares Oliveira: “Benfica será um dos 10 melhores clubes europeus daqui a 15 anos, garantidamente”

O diretor executivo da SAD do Benfica diz que o clube está diferente, para melhor, e que já não é necessário equilibrar as contas com vendas de jogadores

Lusa

Partilhar

O diretor executivo da SAD do Benfica, Domingos Soares de Oliveira, garantiu que o clube tem uma maior capacidade para manter futebolistas da formação, num clube que se tornou moderno e estará entre os 10 melhores da Europa.

Em entrevista à BTV, a um dia de se completarem 15 anos da presidência de Luís Filipe Vieira à frente do Benfica, o administrador da SAD falou também da evolução do clube, e do que o futuro poderá trazer.

"Houve uma altura em que tivemos de vender jogadores porque precisávamos do produto dessa venda para equilibrarmos as nossas contas. Hoje, equilibram-se sem isso", sustentou o responsável, em relação aos futebolistas formados no Seixal.

Uma área em que o Benfica viu crescerem e saírem alguns jogadores importantes, como Ederson, João Cancelo, Bernardo Silva, Renato Sanches, Gonçalo Guedes, Nélson Semedo, Hélder Costa ou Ivan Cavaleiro. Por isso, defendeu que um dos objetivos estratégicos do clube é manter os jogadores da formação e alimentar o sonho de uma conquista internacional.

"O facto de cada vez necessitarmos menos de vender jogadores, significa que temos mais capacidade de os reter. Tenhamos também nós a capacidade para lhes pagar, se calhar não tudo aquilo que poderão receber lá fora, mas que a diferença não seja assim tão grande", acrescentou.

O responsável explicou que a competitividade na Europa tem que ser analisada em duas perspetivas: aquela que coloca os clubes mais ricos sempre nas meias-finais e finais, e a outra, a que poderá permitir ao clube 'sonhar', a da qualidade da sua formação.

"São jogadores que podem chegar ou que já chegaram a finais da 'Champions' ou da Liga Europa. Poderia citar 10/15 jogadores que estão ao mais alto nível", justificou o administrador como sendo esse o caminho de referência.

Nesse sentido, o dirigente olha para o futuro e diz ver um clube moderno: "Muito mais sustentável do que era há 15 anos".

"A qualidade das pessoas que temos hoje, das infraestruturas, de um pensamento estratégico e dos nossos técnicos faz-me pensar que o Benfica será - não sei se o melhor - um dos 10 melhores clubes europeus daqui a 15 anos, garantidamente", concluiu o CEO 'encarnado'.