Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Mourinho: “Não sou opção para o Benfica e não fui convidado”

À CMTV, o treinador português, dispensado pelo Manchester United, põe um ponto final na história que o ligava ao Benfica

David Ramos

Partilhar

Porquê sair do Manchester United?

“É uma pergunta que eu entendo, mas não gosto da resposta. Aprendi sempre que quando se sai de um clube não se fala, não se lava roupa suja, não se procura fazer qualquer tipo de crítica, é um capítulo encerrado e foi sempre assim que fiz."

E o Benfica?

“O que aprendi foi a respeitar os clubes que me querem e os que não me querem. Nunca quis confirmar ou desmentir. Tenho um respeito enorme por aqueles que me convidam e também um respeito enorme por aqueles de que se fala e que não são verdade. Nunca quis entrar neste jogo de confirmar ou desmentir clubes. A melhor maneira de respeitar um grande clube ou um grande presidente, que mostrou ser verdadeiramente amigo, é dizer qualquer coisa: não fui convidado, se eventualmente fosse, seriam o presidente e o Benfica os primeiros a saber a minha decisão. Hoje não sou opção para o Benfica.”

A Liga portuguesa

“O Sporting, o Benfica e o Braga precisam que o FC Porto perca este sábado [clássico, em Alvalade]. Se o FC Porto, que é uma equipa verdadeiramente forte, compacta e coesa, com um grupo forte, vencer em Alvalade, será muito difícil perder o primeiro lugar até ao fim. [Por outro lado] Se perder, continua a ser o principal candidato a vencer o campeonato, mas abre a porta aos outros clubes. Mas a minha experiência diz-me que, se ganhar sábado, dificilmente perde o título”.