Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

O Benfica está diferente? Bruno Lage diz que não: "Há um passado de três anos e meio com Rui Vitória. Não são três jogos que mudam"

Treinador do Benfica satisfeito com a passagem dos encarnados às meias-finais da Taça de Portugal, numa vitória por 1-0 em casa do V. Guimarães que vê como "justa". "Os jogadores estão disponíveis para ouvir, disponíveis para trabalhar, para mudar, para crescer e evoluir num sistema que é novo", disse aos microfones da RTP

Tribuna Expresso

OCTÁVIO PASSOS/LUSA

Partilhar

Satisfeito com resultado

"Foi aquilo que nos propusemos fazer, jogo a jogo e foi o que conseguimos. Mais uma vitória e continuamos nesta competição. Estamos satisfeitos pelo resultado e pelos primeiros 30 minutos, com enorme controlo, a criar várias oportunidades, a procurar jogo interior, jogo exterior e foi com enorme mérito que chegámos à vantagem. O jogo a partir daí ficou repartido e depois não conseguimos controlar o jogo com bola, por isso controlámos sem bola. Fechámos linhas, estivemos mais juntos. É esse o sentido de união que temos de ter agora e penso que o resultado é justo"

Mudanças na 2.ª parte

"Mudámos por causa daquilo que o adversário foi fazendo. Do outro lado também está uma grande equipa, um grande treinador, que também foi alterando o sistema, passou de um 4x3x3 puro para 4x2x3x1, nós aí trocámos para 4x3x3 porque pensámos que o Gedson podia trazer alguma solidez para o meio-campo e transporte com bola. Sentimos a equipa mais desgastada e a entrada dele foi nesse sentido. E assim um dos avançados tinha de ir para a ala e teve de ser o Félix"

O Benfica está mudado?

"O Benfica tem uma história enorme, não é por três jogos que se muda, tem uma passado com o Rui Vitória de três anos e meio com vários títulos por isso não são estes três jogos que mudam alguma coisa"

Mais tranquilo como treinador principal?

"Quanto à tranquilidade, aquilo que me propus quando voltei Portugal foi estar perto de casa. Tenho um contrato longo de cinco anos. Surgiu esta oportunidade de treinar a equipa principal e o que eu senti desde o primeiro dia foi uma enorme tranquilidade, a tentar mudar o rumo das coisas. É isso que está a acontecer: os jogadores estão disponíveis para ouvir, disponíveis para trabalhar, para mudar, para crescer e evoluir num sistema que é novo"