Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

E-toupeira. MP recorreu da decisão de ilibar SAD do Benfica

Em dezembro, a juíza Ana Peres decidiu não levar os encarnados a tribunal no processo e-toupeira

Hugo Franco e Rui Gustavo

Rafael Marchante

Partilhar

O Ministério Público decidiu recorrer da decisão da juíza de instrução Ana Peres no caso e-toupeira. A informação foi avançada esta quinta-feira ao Expresso pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Em dezembro, a magistrada ilibou a SAD do Benfica dos 30 crimes que constam da acusação: um de corrupção ativa, outro de oferta ou recebimento indevido de vantagem e 28 de falsidade informática.

A SAD do clube encarnado livrou-se desta forma de ir a julgamento.

Já Paulo Gonçalves, ex-assessor jurídico dos encarnados, e o funcionário judicial José Silva, vão ter mesmo de ser julgados no âmbito deste processo que investiga o acesso indevido ao Citius, a base de dados do Ministério da Justiça, de investigações sobre o Benfica e outros clubes em segredo de justiça.