Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

"Não façam capas com o Félix amanhã. O João deixou de poder ser normal, mas ele é"

As declarações de Bruno Lage e Adolf Hutter no final da vitória do Benfica sobre o Eintracht Frankfurt por 4-2

Getty

Partilhar

Bruno Lage

Tudo em aberto

"Entendo que possam ver o jogo dessa maneira depois do 4-1. Vamos ver o jogo a partir do 2-1. A equipa entrou na segunda parte à procura do 3-1 e do 4-1. Conseguiu e depois surgiu um golo num lance de bola parada. Foi o único lance que uma equipa fortíssima do Eintracht conseguiu. Há um momento que é importante. O Gedson não tem jogado, mas em função da estratégia, era um jogador importante. Fez de terceiro médio e depois foi forte a atacar as costas da defesa. O lance do penálti é um bom exemplo disso. Em função da lesão do Corchia, o Gedson era o mais indicado para jogar à direita. Dessa forma perdemos o nosso elo de ligação com o ataque. Faltou-nos uma forte pressão dos homens do meio-campo para estarmos mais confortáveis. O 4-2 deixa tudo em aberto assim como o 4-1 deixava. Estamos nos quartos de final de uma competição muito importante, as equipas são muitas boas e não podem existir deslizes. Por isso, o próximo jogo será sempre para levar a sério. Temos de jogar com a mesma qualidade e empenho, e fazer melhor para seguir em frente."

Pensar pela própria cabeça

"A nossa vida é mesmo essa. Treinar da melhor forma os nossos jogadores, a nossa equipa e definir o onze e a melhor estratégia. Entendi que em função do sistema tático dos três centrais, observámos os jogos com o Shakhtar e decidimos não dar referência ao homem que faz de terceiro central e aproveitar a largura. Depois a qualidade do Gedson, o nosso melhor jogador a atacar a profundidade, a aproveitar o espaço entre os três defesas correu bem. Saímos na frente numa jogada com esse sentido. Se tivesse corrido mal, apontariam o dedo ao treinador por estar a jogar em casa, nos quartos de final da Liga Europa sem ponta da lança. Dá ideia que o treinador não queria ganhar. Durante vinte anos pensei apenas pela minha cabeça e cheguei aqui. É dessa forma que vou continuar, independentemente das opiniões. É o que sinto no meu trabalho, no qual passo muitas horas e me dedico muito."

Cuidado com João Félix

"Críticas de quem? Não façam dele um super-herói ou um super wings. Não façam capas com o Félix amanhã. Quando um dia for só um jogador normal vai ser criticado. Temos de perceber isso. O João deixou de poder ser normal, mas ele é. É um miúdo tranquilo. Quando vai lá para fora diverte-se como se estivesse a jogar no parque. Temos de lhe dar tranquilidade para ir crescendo. Depois vai-nos deliciar. Quando for ainda mais consistente, vai ser um jogador fantástico. Deixem-no crescer, estamos a fazer o nosso trabalho e bem."

Vencer Liga Europa?

Vamos jogo a jogo. Vamos arrumar esta resultado e esta exibição e fazer o melhor jogo possível com o Vitória de Setúbal."

Adolf Hutter

Contra a corrente

"Houve um cartão vermelho que foi contra a corrente do jogo, mas ainda assim conseguimos ter um resultado menos mau. A diferença de dois golos deixa tudo em aberto para a segunda mão. Vamos ver qual o resultado, daqui a uma semana, em Frankfurt."

Curioso contra 11

"Já sabíamos que íamos jogar contra uma equipa muito forte e nós não perdíamos há 15 jogos. Estamos a viver um sonho e queremos levá-lo até ao fim. Fiquei curioso para saber como seria se tivéssemos jogado com 11 até ao final. Mesmo a perder por 4-1 continuámos a ter a mentalidade de levar a equipa para a fazer. Temos sempre uma mentalidade muito positiva. Em casa temos de fazer um jogo perfeito, mas acredito que podemos ultrapassar o Benfica."

Limpar cabeças

"Há muito tempo que não perdíamos e em 2019 é a primeira vez que perdemos. Daqui a três dias jogamos para o campeonato, temos de limpar a cabeça dos jogadores, mas isto não foi uma vergonha, jogámos 70 minutos com menos um jogador."

Talento raro

Até ao penálti não se tinha feito notar, mas é um bom jogador, com bons movimentos. Na segunda mão vamos ter de ter atenção a ele, mas o Benfica não é só um jogador. É um talento raro, o Benfica tem muito a agradecer-lhe, mas também tenho muito orgulho no Jovic. O João Félix é um jogador muito inteligente, que joga e faz jogar, o Benfica tem muita sorte em o ter."