Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Benfica espera aliviar encargos financeiros em 2020. E conta com investidores para isso

Benfica SAD coloca mais 25 milhões em obrigações junto de investidores, com juro de 3,75% e que devolve em 2022. Podem subscrever os clientes que sejam titulares das obrigações que vendeu em 2017. O que permite à sociedade gerir a sua dívida

Diogo Cavaleiro

NurPhoto/Getty

Partilhar

A Benfica – Sociedade Anónima Desportiva (SAD) quer aliviar os seus encargos financeiros no próximo ano. Esse é um dos objetivos de uma operação que está a fazer nos mercados financeiros, onde espera trocar obrigações que colocou nas mãos de investidores em 2017 e que teria de reembolsar em 2020 por obrigações que só terá de devolver em 2022.

Ponto de partida: a Benfica SAD vai colocar mais 25 milhões de obrigações junto de investidores, uma operação que lhe permitirá financiar-se naquele montante, como anunciou a entidade presidida por Luís Filipe Vieira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. Estes títulos são emitidos agora, em 2019, e o seu vencimento (a data em que haverá devolução) é em 2022. Pagam uma taxa de juro de 3,75%.

Quaisquer investidores podem participar nesta operação, ou seja, não é preciso qualquer requisito especial: dirige-se ao público em geral, ainda que tenham de ser pessoas com residência ou estabelecimento em Portugal. E o montante até pode vir a superar os 25 milhões de euros, se o Benfica assim o entender.

Só que o Benfica tem outro interesse: não há só uma nova operação de financiamento em 25 milhões de euros. Há também vontade de gerir o pagamento de dívida no próximo ano. A SAD encarnada mostra-se disponível para os investidores que tenham obrigações da SAD emitidas em 2017, que serão reembolsadas em 2020, possam trocar esses títulos pelas novas obrigações – aquelas que têm o vencimento em 2022. Essas obrigações têm um a taxa de juro fixa bruta (ainda sem o efeito dos impostos) de 4%.

“A oferta pública de troca visa tornar mais eficiente a subscrição de Obrigações Benfica SAD 2019-2022 por parte de titulares de Obrigações Benfica SAD 2017-2020 e, consequentemente, permitir à Benfica SAD substituir parte da sua dívida com vencimento em 2020 por dívida com vencimento em 2022”, admite a sociedade presidida por Luís Filipe Vieira no comunicado. Quem tenha obrigações colocadas nos investidores em 2017, poderá aceitar a troca por novos títulos entre o dia 3 e o dia 16 de maio.