Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

“Bruno Lage quase nada diz a Svilar. Teve propostas em junho e julho, mas disseram-lhe que tinha de ficar”

O pai de Mile Svilar, Ratko Svilar, diz que o filho quer jogar mais e ainda não sabe se vai continuar no Benfica ou não: "Faltam duas semanas para saber o que vai acontecer"

tribuna expresso

DARREN STAPLES/Reuters

Partilhar

O guarda-redes habitualmente titular no Benfica é Odysseas Vlachodimos e, ainda assim, Bruno Lage já admitiu que o clube está à procura de outro guardião. No meio disto, onde fica Mile Svilar, que atuou este fim de semana pela equipa B? "É a vida", desabafou Ratko Svilar, pai de Mile, ao jornal "A Bola" desta terça-feira.

"Teve propostas em junho e em julho, mas, na altura, disseram-lhe que tinha de ficar e todos os clubes que o queriam contrataram guarda-redes. Faltam duas semanas para saber o que vai acontecer", explicou Ratko Svilar.

De acordo com o pai de Mile Svilar, Bruno Lage não tem falado muito com o jovem guardião: "Ele quase não lhe diz nada". Ainda assim, Svilar continuará a treinar para ser utilizado, garante Ratko. "É dar o melhor nos treinos e nos jogos e provar o valor dele quando joga, como aconteceu na equipa B. Tenho a minha opinião, fui guarda-redes e treinador, e o treinador tem a dele. É o treinador que decide quem joga. Alguns consideram Mourinho bom treinador, outros não gostam dele", acrescentou.

Aos 19 anos, Svilar ainda tem muito futuro pela frente, garantiu o progenitor. "Tem de lutar por um lugar. Se não for aqui, será noutro lugar. Não está arrependido. Está a ser uma experiência boa e enriquecedora. Ele também é jovem, tem de trabalhar. E o Benfica não é o único clube na Europa", concluiu.

O novo Benfica mantém-se fiel à fórmula (de Lage) do sucesso

O Benfica defronta este domingo o AC Milan (20h, SportTV1), em mais um jogo de pré-época em que será consolidada a ideia de Bruno Lage para 2019/20 - e em equipa que ganha não se mexe, como explica à Tribuna Expresso o analista Tiago Teixeira