Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

"Ter Samaris e Fejsa juntos seria como juntar dois galos num poleiro"

Esta é a análise de Bruno Lage, em conferência de imprensa, à derrota caseira do Benfica com o RB Leipzig

Tribuna Expresso

Daniel Shirey/International Cham

Partilhar

Análise

Jogo equilibrado na primeira-parte. O resultado certo seria certamente o empate. Tivemos oportunidades, como a do Pizzi, a do Cervi, e surge o 2-0. Aquilo que foi o jogo, o empate seria o mais justo em função das oportunidades.

As alterações foram em função da estratégia e da análise. Estávamos preparados para os dois sistemas do adversário, para ambas as situações. Na primeira-parte, foi tentar fazer uma pressão à esquerda, com Taarabt, Grimaldo e Cervi; à direita, para deixar jogar. Correu bem.

Na segunda-parte, eles baixaram o bloco e pusemos o David Tavares para que, com o Taarabt, pudéssemos pressionar o meio-campo deles, deixando o Fejsa na sobra. Depois, tentámos corrigir, o adversário marcou, está de parabéns.

As alterações

São tudo decisões que temos de tomar: a do André Almeida é fácil de explicar, ele está a recuperar, está a fazer a sua pré-época [esteve lesionado]. Não conseguiu recuperar a tempo depois do Gil Vicente. O Tomás tem algumas semanas de trabalho e rotinas de treino e fez uma exibição à altura. Não foi por aí. A situação de Cervi também é por aí: ver quem é que está disponível para fazer aquilo que preparámos. O Rafa vem de 15 praticamente sem fazer nada.

Entrada em falso

Entrámos num grupo muito competitivo. A nossa ambição é fazer uma campanha à altura daquilo que é o nome do Benfica. A minha preocupação é não termos somado pontos.

Porquê RDT e não Seferovic?

A intenção foi em função do sistema e das características dos defesas dos alemães: não lhes dar um homem para marcar. Assim, procurávamos espaço não lhe dando uma referência. Daí a opção.

O duo

Pensei em pôr Taarabt atrás de RDT e ter Samaris e Fejsa atrás, mas seria como ter dois golos no mesmo poleiro, a circulação de bola não ia ser suficiente. Preferi pôr Fejsa, Taarabt numa linha mais à frente, e Jota numa terceira linha. O meio-campo está como está, cada um com as suas caraterísticas. O Tino é parecido com o Fejsa, o Gabriel dá-nos tranquilidade defensiva e também ofensiva, bola longa e curta.