Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Lage: "Quem ganhasse os jogos em casa estaria em melhor posição. Mas, agora, não interessa"

Em declarações à TVI, o treinador do Benfica reconheceu que os pontos perdidos no Estádio da Luz dificultaram a qualificação para os oitavos de final da Liga dos Campeões

Tribuna Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA/Getty

Partilhar

A incapacidade

"Depois do dois a zero devíamos ter tido a capacidade para levar o jogo para o meio-campo do RB Leipzig. Sabíamos que com 1-0, e a forma como marcámos o segundo golo pelo Vinicius, íamos ao encontro disso: eles iam procurar mais espaço interior, procurar ter sempre homens abertos e eventualmente podiam deixar o nosso ponta-de-lança numa situação de um para um. E então o nosso momento de transição tinha de ser este: procurar o avançado, segurar a bola, para depois vir gente de trás para segurar, jogar e levar o jogo para o meio-campo adversário. Na minha opinião, acho que foi isso que faltou. A forma como chegámos ao primeiro golo ilustra muito bem aquilo que foi a nossa preparação. Quando chegámos aos 90 minutos sabíamos que íamos ter um longo tempo-extra por causa das paragens dos guarda-redes".

O fator-casa

"Os três pontos que nos faltam são em casa. Com equipas tão competitivas, os pontos que não conquistámos em casa, tínhamos de conquistar aqui na Alemanha. Sabíamos disso, que as equipas que ganhassem os jogos em casa estavam em melhor posição para passar. Mas agora não interessa, temos de dividir as coisas. Este é o Benfica que nós queremos, é a forma pela qual trabalho com os jogadores diariamente".