Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Pizzi, os gritos para “o ponta de lança puro” Vinicius e os pedidos do filho: “pai, marca um golo e faz assim”

Pizzi falou à BTV no final do Benfica 4-0 Marítimo, em que marcou um golo e duas assistências no seu 250.º pelos encarnados

Tribuna Expresso

Carlos Rodrigues

Partilhar

O jogo

“Foi um jogo importante para nós, depois do que aconteceu na Liga dos Campeões. E também uma linda marca, pelos 250 jogos pelo Benfica. Estou muito feliz por ajudar, obviamente, com um golo e duas assistências, mas também feliz pela reação da nossa equipa.”

O registo

“Já igualei o melhor registo, de 15 golos. Obviamente, isto tem a ver com o trabalho diário e, com a chegada do mister Lage, jogo mais a interior direito, mais próximo do golo. Mas, acima dos golos e assistências, importante é a equipa. Como foi este golo? Bom, eu fiz um movimento a pedir a bola ao André Almeida, mas ele preferiu cruzar para o Vinicius que fez um movimento de ponta de lança puro: segurou e passou a bola, comigo aos gritos a pedir-lhe a bola”.

A exibição

Falar da própria exibição é incomodativo. Fiz uma boa exibição por causa da equipa. Também ajudou muito marcar ao minuto 8. Depois, com a expulsão do Gabriel, complicou, mas como já estava 4-0, conseguimos defender tranquilos. Gosto de rever os jogos em casa, para aprender e ver o que fiz de bem ou mal. Sempre fui um jogador de assistências.”

Os filhos

“Porque é que eu celebro assim? [polegar e mindinho levantados] Isto é para o meu filho Afonso. Ele agora tem três anos, mas quando tinha dois anos e pouco, não conseguia fazer este gesto. Depois, lá conseguiu aprender, Agora isto também é para o meu filho mais novo, que tme oito meses e vai aprender. O Afonso fica todo contente porque diz que é para os dois e diz: ‘pai, marca um golo e faz assim’”.