Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Dos cinco títulos conquistados, André Almeida gostou mais do último. "Fiz assistências, o Benfica bateu o recorde de golos e houve união"

Jogador do Benfica confessa que sente falta de "treinar com a equipa".

Lusa

Partilhar

O futebolista do Benfica André Almeida confessou hoje que a paragem da I Liga foi-lhe "particularmente difícil" de enfrentar, já que estava na fase final da recuperação da lesão, quando a competição foi suspensa, devido à covid-19.

O lateral direito benfiquista, que respondia a perguntas de quatro jovens adeptos, através de videochamada, no âmbito de uma iniciativa promovida pela Fundação Benfica, foi questionado sobre o que sentiu quando soube que o campeonato ia parar.

"Foi particularmente difícil para mim, porque esta época já perdi alguns jogos devido a lesão. Nessa altura, estava na fase final da minha recuperação e pensei que ia conseguir acabar a época em força. Estava com essa motivação de voltar o mais rápido possível", afirmou.

Contudo, André Almeida assegurou que, desde então, debelou a mazela no tornozelo que o afastou dos últimos sete jogos das 'águias', antes da interrupção das provas: "Aproveitei este tempo para recuperar da minha lesão."

Em isolamento, Almeida confessou que sente falta de "treinar com a equipa", mas também "da liberdade para estar com amigos e familiares", num momento que, apesar de difícil, servirá para que todos aprendam a "valorizar as pequenas coisas da vida e o que o planeta nos dá".

Contratado ao Belenenses em 2011, o polivalente jogador está a completar a nona temporada na Luz, sendo que, nestes quase 10 anos de casa, conquistou cinco títulos de campeão nacional, tendo "desfrutado de todos".

Ainda assim, escolheu a época passada, que culminou com o 37.º título nacional do Benfica, como a melhor da carreira, porque fez "quase todos os jogos", contribuiu "com assistências, a equipa bateu o recorde de golos marcados" e houve "um espírito e união fascinantes".

Com a declaração de pandemia, em 11 de março, inicialmente alguns eventos desportivos foram disputados sem público, mas, depois, começaram a ser cancelados, adiados - nomeadamente os Jogos Olímpicos Tóquio2020, o Euro2020 e a Copa América - ou suspensos, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais de todas as modalidades.

Os campeonatos de futebol de França e Holanda foram, entretanto, cancelados, enquanto países como Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal preparam o regresso à competição.